quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Reflexões do Arcebispo J. Shee sobre as Sete Dores de Maria

Tradução de Cruz Malpique
Livro de 1955

 
"Oh Santa Mãe, fixai as chagas do Crucificado
fortemente em meu coração;
de Vosso Filho ferido que por mim quis sofrer,
partilhai comigo as dores."



Clique no link abaixo pra download:



quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

As Excelências da Santa Missa - Um Tesouro Oculto

Frei Leonardo de Porto-Maurício
da Ordem dos Frades Menores



"Os tesouros, por grandes e preciosos que sejam, não podem ser estimados se não forem conhecidos. Eis porque, caro leitor, muitos não têm pelo santo Sacrifício da Missa o amor que deveriam ter, porque este tesouro, A MAIOR MARAVILHA e a MAIOR RIQUEZA da IGREJA DE DEUS é um TESOURO OCULTO um tesouro muito pouco conhecido"

EXCELÊNCIA, NECESSIDADE E VANTAGENS DO SANTO SACRÍFICO DA MISSA
Grande paciência é necessária para suportar a indiferença, que a maioria dos batizados na Igreja Católica têm pela Santa Missa: eles rescendem ateísmo e são o veneno da piedade. Pensam eles: “Uma missa a mais, uma missa a menos, que importa... Já é bastante ouvir a missa nos dias de festa. A missa de tal padre é uma missa de semana santa: quando ele surge no altar eu fujo da igreja”.
Esses que assim falam deixam perceber claramente que pouca ou nenhuma estima têm pelo Santíssimo Sacrifício da Missa.
Sabeis que, na realidade, a Santa Missa? É o sol da cristandade, a alma da Fé, o centro da religião Católica apostólica com a sede em Roma, a que tendem todos os seus ritos, todas as suas cerimônias, todos os seus sacramentos. É uma palavra, A ESSÊNCIA DE TUDO O QUE HÁ DE BOM E BELO NA IGREJA DE DEUS.
Por isso caros leitores meditem bem tudo que vou dizer-vos nesta instrução.

Clique no link abaixo e faça o download desta maravilhosa obra:


Media Fire (Não precisa se cadastrar)

http://www.mediafire.com/view/?hcu3ppe3th5uiaw

PARTE I - O QUE É O ROSÁRIO - Primeira Rosa



As orações do Rosário


                O ROSÁRIO constitui-se de duas realidades: a oração mental e a oração vocal. No Rosário, a oração mental é nada mais que uma meditação sobre os principais mistérios da vida, morte e glória de JESUS CRISTO e de Sua Santíssima Mãe. A oração vocal consiste em se rezar quinze dezenas de Ave Marias, cada dezena precedida por um Pai Nosso, enquanto que ao mesmo medita-se e contempla-se as quinze virtudes principais que JESUS e Maria praticaram, nos quinze mistérios do Santo Rosário.

                Nas cinco primeiras dezenas nós devemos honrar JESUS e Maria nos cincos Mistérios Gozosos e meditá-los; nas segundas cinco dezenas os Mistérios Dolorosos e no terceiro grupo de cinco, os Mistérios Gloriosos. Assim, o Rosário torna-se uma mistura bendita de oração mental e vocal pela qual honramos e aprendemos a imitar os mistérios e as virtudes da vida, paixão, morte e glória de JESUS e Maria.


5º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Um Botão de Rosa - Para as Crianças


Queridos amiguinhos, ofereço-lhes este belo botão de rosa: uma das contas de seu Rosário, que lhes parece tão insignificante. Mas se vocês soubessem quão preciosa esta conta é! Este maravilhoso botão se abrirá numa espetacular rosa, caso vocês rezem suas Ave Marias com devoção.

Seria muito esperar que vocês rezassem os quinze mistérios todos os dias, mas que então rezem pelo menos cinco mistérios, e os rezem com o devido amor e devoção. Este Rosário será seu pequeno diadema de rosas, sua coroa para JESUS e Maria. Mas, por favor prestem atenção em cada palavra que eu disse e ouçam cuidadosamente uma história verídica que eu vou lhes contar, na esperança de que se lembrem sempre dela.

Duas meninas (duas irmãzinhas) rezavam muito belamente o Rosário e com devoção em frente de sua casa. Uma linda Senhora apareceu de repente, e se dirigiu à mais nova, que tinha somente seis ou sete anos, pegou-a pela mão, e a levou embora. Sua irmã mais velha ficou pasmada e começou a procurar pela pequena menina por todo o lugar. Por fim, não a encontrando, ela voltou para a casa e comovida contou a seus pais que sua irmã havia sido raptada. Por três dias completos, os pobres pais procuraram a criança, mas não conseguiram encontrá-la.

Ao fim do terceiro dia, eles a encontraram na porta da frente se mostrando extremamente alegre e feliz. Naturalmente eles perguntaram a ela onde havia estado e ela lhe disse que a Senhora a quem ela estava rezando o Rosário, levou-a a um lugar maravilhoso onde ela comeu coisas deliciosas. Ela disse que a Senhora também lhe deu um Bebezinho para segurar, que Ele era belíssimo e que ela O tinha beijado várias e várias vezes.

Os pais, que tinham se convertido à Fé Católica há pouco tempo atrás, pediram para ver o Padre Jesuíta que os tinha instruído em seu ingresso na Igreja e que lhes tinha ensinado a devoção ao Santíssimo Rosário. Eles lhe contaram tudo o que acontecera e foi este próprio sacerdote que me contou esta história acontecida no Paraguai”

Então, caras crianças, imitem estas duas meninas e rezem o seu Rosário todo o dia como elas sempre o fizeram. Se o fizerem, vocês adquirirão o direito de ir aos Céus para ver JESUS e Maria. Se não for o desejo d’Eles que vocês os vejam nesta vida, de qualquer forma depois que morrerem vocês o verão na eternidade. Amém. Assim o Seja.

Que todos os homens, os estudiosos e os simples, os justos e os pecadores, os maiorais e os pequenos, louvem e honrem a JESUS e Maria, dia e noite, através da oração do Santíssimo Rosário. Saudai a Maria que tem trabalhado muito entre vós.” (Rm 16,6)

4º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Uma Roseira Mística - Para as Almas Devotas


Boas e devotas almas, que andam na luz do ESPÍRITO SANTO eu creio que vocês não irão se importar se lhes der esta pequena roseira mística que vem diretamente dos Céus e que deve ser plantada diretamente no jardim de suas almas. Ela não pode ferir a fragrância das flores de suas contemplações; pois é uma roseira celestial e sua fragrância é deliciosa. Não perturbará em quase nada na ordem de seu jardim tão bem plantado; porque, sendo em si própria toda pura e bem ordenada, a todos encaminha à ordem e à pureza. Se ela for cuidadosamente regada e cultivada propriamente, todos os dias, ela crescerá a uma altura maravilhosa e seus galhos se dilatarão a uma tamanha extensão que, não somente não perturbará às demais devoções, como também as conservará e as aperfeiçoará.

É claro que você entende o que eu estou a dizer, pois sois almas espirituais; esta roseira mística é constituída de JESUS e Maria com sua vida, morte e eternidade; suas verdes folhas são os Mistério Gozosos, os espinhos são os Doloroso e as rosas são os Mistérios Gloriosos de JESUS e Maria. Os botões são a infância de JESUS e Maria, as rosas entreabertas mostram-nos, ambos, em seu sofrimento, e as totalmente abertas mostram JESUS e Maria em sua glória e em seu triunfo. Um rosa nos alegra por causa da sua formosura, aí estão JESUS e Maria nos Mistérios Gozosos. Seus espinhos são pontudos e ferem o que nos faz lembrá-los nos Mistérios Dolorosos, e, finalmente, seu perfume é tão suave que todos a amam, e sua fragrância simboliza os Mistérios Gloriosos.

Por favor, não desprezem, pois, esta roseira maravilhosa e celestial, mas plantai-a com suas próprias mãos no jardim de sua alma, tomando-a resolução de rezar o Rosário todo o dia. Cultive-a e regue-a, rezando-o todos os dias e fazendo boas ações afofando a terra ao seu redor. Eventualmente, você contemplará esta pequena semente que lhe dei, e que aparenta ser bem pequena agora, mas que com o tempo se tornará tão grande como uma árvore, tão grande que os pássaros nos Céus, ou seja, as almas predestinadas e contemplativas, nela farão morada e nela edificarão seus ninhos. E o melhor de tudo, alimentar-se-ão dos frutos da árvore, que não é outro que o adorável JESUS, a quem seja dada toda honra e glória para sempre e sempre. Amém. Assim Seja.

SÓ DEUS

3º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

sábado, 11 de dezembro de 2010

São Maximiliano Kolbe e o Rosário

“O Santo Rosário é a espada do mílite da Imaculada” (SK 1127)

 

 

Padre Kolbe escreveu este artigo quando estava no Japão, como missionário da Imaculada. O seu intuito era mostrar aos japoneses a riqueza e a importância da oração do Santo Rosário na vida do verdadeiro cristão.

“Em todas as casas católicas, inclusive na mais pobre, é possível encontrar um terço. Principalmente na hora da reza, na igreja ou num enterro, pode-se perceber que os fiéis têm um terço nas mãos.

Nos momentos de alegria ou de tristeza, quando os fiéis se dirigem a Deus para invocá-lo, rezam o terço e são muito afeitos a ele. O rosário é semelhante ao ‘juzu’ dos budistas, mas a sua substância é totalmente diferente. A quantia de contas do terço é maior do que a do ‘juzu’ e há uma certa distância entre uma conta e outra.

Cada dezena é composta por uma conta maior e por dez menores, enquanto que o rosário todo se compõe de quinze dezenas. Geralmente os fiéis usam uma forma reduzida do rosário, composta de cinco dezenas, o terço.

(...) o rosário é uma oração muito fácil. É fácil entender como as crianças, e também as pessoas simples que não são levianas, podem facilmente se servir do terço como um meio de oração.

Além disso, as pessoas cultas, se refletirem a fundo sobre esses mistérios, compreendem mais facilmente a devoção do terço e, além disso, mediante a reza do terço, podem impetrar para si mesmos a graça da verdade perfeita e da fé. A Igreja estabeleceu que o mês de outubro seja o mês da reza do terço. Desde há muito tempo, os fiéis têm o costume de rezar o terço durante este mês, seja na igreja, seja em casas de famílias devotas.

Em suas aparições em Lourdes, no ano de 1858, a Mãe de Deus segurava o terço nas mãos e, através de Bernadete, recomendou que rezássemos. Por isso, podemos terminar dizendo que a oração do terço causa muita alegria à Imaculada. Além disso, com essa oração podemos facilmente obter grandes graças e benção divina.”.

São Maximiliano Kolbe
(Revista japonesa “Mungezai no Seibo no Kishi” Agosto de 1993)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Os Papas recomendam o Santo Rosário








Pio IX: “Assim como São Domingos se valeu do Rosário como de uma espada para destruir a nefanda heresia dos albigenses, assim também hoje os fiéis exercitando o uso desta arma — que é a reza cotidiana do Rosário — facilmente conseguirão destruir os monstruosos erros e impiedades que por todas as partes se levantam” (Encíclica Egregiis, de 3 de dezembro de 1856).


Leão XIII: “Queira Deus — é este um ardente desejo Nosso — que esta prática de piedade retome em toda parte o seu antigo lugar de honra! Nas cidades e aldeias, nas famílias e nos locais de trabalho, entre as elites e os humildes, seja o Rosário amado e venerado como insigne distintivo da profissão cristã e o auxílio mais eficaz para nos propiciar a divina clemência” (Encíclica Jucunda semper, de 8 de setembro de 1894).
São Pio X: “O Rosário é a mais bela e a mais preciosa de todas as orações à Medianeira de todas as graças: é a prece que mais toca o coração da Mãe de Deus. Rezai-o todos os dias”.

Bento XV: “A Igreja, sobretudo por meio do Rosário, sempre encontrou nEla  a Mãe da graça e a Mãe da misericórdia, precisamente conforme tem o costume de saudá-La. Por isso, os Romanos Pontífices jamais deixaram passar ocasião alguma, até o presente, de exaltar com os maiores louvores o Rosário mariano, e de enriquecê-lo com indulgências apostólicas”.

Pio XI: “Uma arma poderosíssima para pôr em fuga os demônios .... Ademais, o Rosário de Maria é de grande valor não só para derrotar os que odeiam a Deus e os inimigos da Religião, como também estimula, alimenta e atrai para as nossas almas as virtudes evangélicas” (Encíclica Ingravescentibus malis,  de 29 de setembro de 1937).

Pio XII: “Será vão o esforço de remediar a situação decadente da sociedade civil, se a família, princípio e base de toda a sociedade humana, não se ajustar diligentemente à lei do Evangelho. E nós afirmamos que, para desempenho cabal deste árduo dever, é sobretudo conveniente o costume do Rosário em família” (Encíclica Ingruentium malorum, de 15 de setembro de 1951).


João XXIII: “Como exercício de devoção cristã, entre os fiéis de rito latino, .... o Rosário ocupa o primeiro lugar depois da Santa Missa e do Breviário, para os eclesiásticos, e da participação nos Sacramentos, para os leigos” (Carta Apostólica Il religioso convegno, de 19 de setembro de 1961).

Paulo VI: “Não deixeis de inculcar com toda a diligência e insistência o Rosário marial, forma de oração tão grata à Virgem Mãe de Deus e tão freqüentemente recomendada pelos Romanos Pontífices, pela qual se proporciona aos fiéis o mais excelente meio de cumprir de modo suave e eficaz o preceito do Divino Mestre: ‘Pedi e recebereis, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á’ (Mt. 7, 7)” (Encíclica Mense maio, de 19 de abril de 1965).

João Paulo II: “O Rosário, lentamente recitado e meditado — em família, em comunidade, pessoalmente — vos fará penetrar pouco a pouco nos sentimentos de Jesus Cristo e de sua Mãe, evocando todos os acontecimentos que são a chave de nossa salvação” (Alocução de 6 de maio de 1980).

Fonte: Lepanto