sábado, 23 de abril de 2011

Apostolado Maria Santíssima e Modéstia




Somos um apostolado que deseja difundir a modéstia em toda a sua plenitude, tendo em Nossa Senhora o exemplo perfeito a ser imitado. Mas o que é a modéstia? Tal como ensinou Santo Tomás de Aquino, a modéstia diz respeito à virtude que regula todas as ações exteriores: gestos, palavras, tom de voz, atitudes, recreações – e mais especificamente, a maneira e o recato na hora de se vestir. 

Mas a modéstia é, acima de tudo, Nosso Senhor Jesus Cristo feito homem, que andando sobre a terra manifestou-nos toda a Sua doutrina pelo exemplo vivo de Sua Pessoa.  Diz o Santo Evangelho: “E toda a multidão procurava tocar-Lhe, porque saía Dele virtude, e curava a todos” (S. Lucas, 6,19). Escreveu Santo Afonso Maria de Ligório no Tratado da Castidade: “Nosso ideal mais perfeito de modéstia foi, porém, o nosso Divino Salvador mesmo (…). Por isso exalta o Apóstolo a modéstia de seu Divino Mestre, escrevendo a seus discípulos: ‘Rogo-vos pela mansidão e modéstia de Cristo’ (II Cor 10, 1).”.

De Jesus Cristo – que é Deus – não se pode dizer apenas que foi modestíssimo, mas que Ele é a Modéstia, da mesma maneira que é Ele “o Caminho, a Verdade, e a Vida”. Deus, com efeito, simplesmente É. Ocorre que Jesus Cristo não desejou vir ao mundo senão por Nossa Senhora, que, como atestado pela Santa Igreja e cantado por todos os santos e almas piedosas, é a medianeira de todas as graças. Buscamos, pois, a Modéstia – que é Cristo – pelas mãos Imaculadas de Maria.

Nossa Senhora, que foi perfeita em tudo, foi perfeitamente modesta. Dizemos, com São Pedro Damião: “Em vossas mãos – Nossa Senhora – estão todos os tesouros da misericórdia de Deus” e repetimos com Santo Antonino: “Quem pede, sem Maria, tenta voar sem asas”. Pedimos, portanto – e o fazemos humildemente – que Aquela que foi concebida sem pecado original nos conceda a graça de imitá-La. É esta a maneira mais rápida – diz São Luís Maria Grignion de Montfort – de chegar a Jesus Cristo: fazer tudo por intermédio da Virgem Santíssima!

Nosso Apostolado procura favorecer a modéstia, movido pelas palavras da mesma Virgem Santa por ocasião da aparição em Fátima, em 1917. Nossa Senhora revelou a pequena Beata Jacinta Marto: “Virão umas modas que ofenderão muito a Nosso Senhor”, e também “Quem segue a Deus não deve andar com as modas. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo”. Meditemos a profundidade destas palavras! Nossa Senhora já anunciava um mundo de modas ofensivas, imorais, que em nada refletem os valores evangélicos! E, infelizmente, estas modas se tornaram a regra de nossa sociedade – e não a exceção. Eis a urgência – como pediu o Santo Padre Pio XI – de uma verdadeira Cruzada contra as modas indecentes!

Neste contexto, não podemos deixar de mencionar as diversas revoluções na moda que – de maneira mais ofensiva, desde o século XX – vêm caminhando obstinadamente para a nudez completa e o igualitarismo entre homens e mulheres, adultos e crianças. Assim como o mundo e o demônio se dispuseram a fazer da moda uma verdadeira arma para espalhar sua Revolução contra a pureza e a modéstia, nós pretendemos levantar a bandeira da Contra-Revolução a fim de defender estas virtudes tão vilipendiadas, por meio deste apostolado completamente mariano.

Procurando a verdadeira modéstia – que em tudo reflita as virtudes de Cristo – nada melhor do que recorrer a Mãe de Deus. Ela é a destruidora de todas as heresias, a ruína dos soberbos: queres conhecer a verdadeira modéstia? Basta pousar os olhos em Maria Santíssima, como diz a música “Na Cova da Iria”: Vestir com modéstia, com muito pudor, olhai como veste a Mãe do Senhor! Nossa Senhora é, de fato, o meio seguro e verdadeiro para alcançar a modéstia; Seus filhos não se aborrecem com tão excelso exemplo a ser imitado, mas – ao contrário – fazem uníssono com São Bernardo: “De Maria, nada basta!”.

O Apostolado Maria Santíssima e Modéstia reconhece em Nossa Senhora o exemplo perfeito para chegar a Jesus Cristo. Não somos mais do que um brado pela intercessão poderosa da Virgem Maria por todas as almas que buscam a virtude da modéstia em particular: Ave Mater Modestissima, ora pro nobis! Este Apostolado é, portanto, de Maria, com Maria, em Maria, por Maria e para Maria. É completamente consagrado a Nossa Senhora, a Rainha Absoluta da Modéstia.


Visite:


Nenhum comentário:

Postar um comentário