domingo, 19 de junho de 2011

A Modéstia no Vestir – Normas Marianas

“Não pode considerar-se decente um vestido não pode ser cujo decote desça mais do que dois dedos abaixo da base do pescoço, que não cubra os braços pelo menos até ao cotovelo, e que não chegue um pouco abaixo dos joelhos. Além disso, são impróprios os vestidos de tecidos transparentes” [Palavras do Cardeal Vigário do Papa Pio XI].


1. O de ser Mariana é ser Modesta sem compromisso. Seja “como Maria”, a Mãe de Cristo.


2. Os vestidos ou blusas Marianas hão de ter mangas compridas ou, pelos menos, até ao cotovelo, e as saias devem chegar abaixo dos joelhos.


3. (NOTA: devido a condições de mercado impossíveis de alterar, as mangas curtas são toleradas, temporariamente, com Aprovação Eclesiástica, até que a feminilidade Cristã se volte de novo para Maria, como o modelo do Pudor no vestuário.)


4. Os vestidos Marianas devem cobrir completamente o busto, peito, ombros, e costas, excepção feita à abertura do decote, desde que, abaixo da base do pescoço, essa abertura não exceda os cinco centímetros, tanto à frente como nas costas, e outros cinco centímetros na direcção dos ombros.


5. A modéstia Mariana não pode admitir o uso de tecidos transparentes, rendas, e alguns tecidos de malha, organdi, nylon, etc. -, a menos que tenham outro material (opaco) por baixo. Mas o seu uso moderado como ornamentação é aceitável.

6. Os vestidos Marianos devem evitar o uso impróprio de tecidos cor de carne.


7. Os vestidos Marianos não acentuam excessivamente o corpo: disfarçam, em vez de revelarem, as formas da pessoa que os usa.


8. Um vestido Mariano deve ser uma cobertura de modéstia, ou seja, deve estar dentro das normas marianas do Pudor no vestuário (cf. Ponto 3) mesmo depois de se tirar o casa co, papa ou estola (no caso de vestidos de festa).


A moda “mariana” deve, tanto quanto possível, ocultar as formas do corpo em vez de as acentuar, Fica automaticamente eliminado o uso de roupa muito justa, como calças de ganga ou outro tecido, camisolas, calções acima dos joelhos, blusas de tecidos finos e vestidos cavados, etc. Estas normas marianas são um guia para avivar o “sentido de pudor”. Toda a jovem que as seguir, erguendo o olhar até Maria como seu modelo e ideal, não terá qualquer problema de modéstia no vestuário; não será uma ocasião de pecado, nem uma causa de embaraço ou de vergonha para os outros.


“Tal como Maria, vista-se com modéstia — Seja modesta, para ser como Maria.”


Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria para obter a pureza

Oh, Imaculado Coração de Maria, Virgem Puríssima, atenta aos terríveis perigos morais que ameaçam por todos os lados. Ciente da minha própria fraqueza humana, voluntariamente me coloco, de corpo e alma, este dia e para sempre, sob a Vossa solicitude e protecção.


Consagro-Vos o meu corpo, com todos os seus membros, e peço-Vos que me ajudeis a nunca o usar como uma ocasião de pecado para os outros. Ajudai-me a lembrar-me de que o meu corpo é “Templo do Espírito Santo,” que devo usar segundo a Santa Vontade de Deus para a minha salvação e a dos outros.


Consagro-Vos a minha alma, e peço-Vos, a Vós e a Jesus, que me guardeis e me leveis com segurança para Casa — que é o Céu — por toda a eternidade.


Oh Maria, minha Mãe, tudo o que sou, tudo que tenho é Vosso, Guardai-me e conservaime debaixo do Vosso manto de misericórdia, como coisa e propriedade Vossa.


“Jesus, Maria, eu Vos amo; salvai as Almas!”


5 comentários:

  1. Boa noite, achei muito interessante esse asunto nos dias de hoje, onde as vestimentas de nós mulheres estão totalmente ao contrario... muitas aderem os decotes profundos, roupas muito curtas e a transparencia... nem se fala!!!Que MARIA seja sempre um exemplo de comportamento e de amor para com todos...

    ResponderExcluir
  2. Realmente, nos dias de hoje os vestes são muito sedutores,daí é ponto de partida pricipalmente para a "pedofilia" que de uma forma ou de outra existia porém muito oculta. Mas com o processo de tecnologia desenfreada, se perdeu o que ainda restava um pouco ou seja a decência.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com o texto mas não é cobrado pela Igreja esta atitude das mulheres que não se comportam adequadamente dentro dela, em uma missa por exemplo. Este texto deveria ser mais divulgado para que estas mulheres leiam e reflitam de como estão se comportando. Porque nas outras denominações religiosas elas se comportam e na católica muitas não? Porque são cobradas das atitudes que não são corretas e são mais conscientes do respeito com Deus! Está na hora das católicas (não vamos generalizar) mas as que não tem uma postura correta,repensar seu comportamento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale mais o testemunho do próprio comportamento, vestindo-se adequadamente por parte das que já sabem como se portar, para que sejam atingidas as que não sabem. Testemunho não é falar, testemunho é a própria vida bem vivida, em primeiro lugar.
      A mídia, quando quer que uma moda "pegue", primeiro sugere a propaganda. A boa propaganda, nunca obriga um comportamento, mas induz. No nosso caso, de mulheres cristãs, nós que já sabemos nos vestir, devemos nos vestir assim sempre, sugerindo às outras mulheres, em todos os lugares em que estivermos e não só na missa, como é vestir-se bem. E sermos felizes, sermos alegres, porque uma cara fechada, não convence ninguém. "Para afugentar o pecado, basta a alegria" (São Felipe Néri).

      Excluir
  4. Concordo plenamente com este texto...precisamos muito escutar algo assim nos dias de hoje..
    e mais, não serve só para as mulheres religiosas não, mas para todas as mulheres como um todo, pois a beleza da mulher não está em mostrar o que tem de bonito no corpo e sim nas atitudes, palavras..seguindo nossa mãe Maria, um exemplo a ser seguido.
    Parabéns pela linda mensagem..vou repassar este blog.. que conheci e vou seguir!!..
    Abração e ótima semana!!

    ResponderExcluir