segunda-feira, 4 de junho de 2012

Sacramento da Penitência

Para a Comunhão, prepara-te!


"Sim, tantos encantos tem a confissão e tantos perfumes exala para o Céu e a Terra, 
que tira e sara toda fealdade e podridão do pecado"
(São Francisco de Sales)


Preparação para a Confissão

Exame de Consciência

Preparação para Confissão

Alívios:


"Mesmo que os teus pecados sejam como escarlate, ficarão brancos como neve." (Isaías 1, 18) "Não vim chamar os justos, mas os pecadores." (Mateus 9, 13) "Os homens receberam de Deus um poder que não foi dado aos anjos nem aos arcanjos. Nunca foi dito aos espíritos celestes: ‘O que ligardes e desligardes na terra será ligado e desligado no céu’. Os príncipes deste mundo só podem ligar e desligar o corpo. O poder do sacerdote vai mais além; alcança a alma, e exerce-se não só em batizar, mas ainda mais em perdoar os pecados. Não coremos, pois, ao confessar as nossas faltas. Quem se envergonhar de revelar os seus pecados a um homem, e não os confessar, será envergonhado no Dia do Juízo na presença de todo o Universo." (S. João Crisóstomo, Tratado sobre os Sacerdotes, Liv. 3)

Sobre o Sacramento:
O sacramento da Penitência é também chamado de Confissão e foi instituído por Nosso Senhor para perdoar os pecados cometidos depois do Batismo. Cristo o instituiu no dia da sua Ressurreição quando, depois de entrar no Cenáculo, deu solenemente aos Apóstolos o poder de perdoar os pecados:

“Soprou sobre eles dizendo: ‘Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”(João XX, 22-23)

A este Sacramento dá-se o nome de Penitência porque para obter o perdão dos pecados é necessário detestá-los com arrependimento e porque quem cometeu uma falta deve sujeitar-se à pena imposta pelo sacerdote. Chama-se também Confissão porque além de detestar os pecados é necessário confessá-los, isto é, acusar-se deles ao sacerdote.

Frutos da boa Confissão:

Perdoa-nos os pecados cometidos e dá-nos graças de Deus;
Restitui-nos a paz e sossego de consciência;
Reabre-nos as portas do Céu e comuta a pena eterna em temporal;
Preserva-nos das recaídas e torna-nos capazes de ganhar indulgências.

Como se Confessar:

Antes de tudo, examine bem a sua consciência. Em seguida, diga ao sacerdote que pecados específicos cometeu, e, com a maior exatidão possível, quantas vezes os cometeu desde a sua última boa confissão. A Igreja ensina que somos obrigados a confessar-nos de todos os pecados mortais; mas é bom confessar também os veniais. Se estiver em dúvida sobre se um pecado é mortal ou venial, mencione ao confessor a sua dúvida. Recorde-se, também, que a confissão dos pecados veniais ajuda muito a evitar o pecado e a avançar na direção do Céu.

Para obter o perdão de Deus é necessário:

Examinar a consciência;
Arrependimento sincero por ter ofendido a Deus;
Propósito de emenda;
Confissão dos pecados a um sacerdote;
Satisfação para cumprir a penitência dada.





Clique aqui para imprimir o livrinho completo



Nenhum comentário:

Postar um comentário