terça-feira, 21 de agosto de 2012

Quadragésima-Sexta Rosa - Reza em Grupo





Reza em Grupo

                Há várias formas de rezar o Santo Rosário, mas a que dá maior glória ao DEUS Todo-Poderoso, que faz o melhor por nossas almas e que o diabo mais teme que tudo mais, é a de rezar ou cantar o Rosário publicamente em dois grupos.

                DEUS Todo-Poderoso Se compraz quando as pessoas se reúnem em oração; os Anjos e os bem-aventurados unem-se para louvá—Lo incessantemente. Os justos na Terra em várias comunidades se juntam em oração comunitária de dia e de noite. Nosso SENHOR JESUS CRISTO recomenda expressamente a oração em grupos aos Seus apóstolos e discípulos e prometeu que sempre que dois ou três estiverem reunidos em Seu Nome, Ele estará no meio deles (Mt 18,20)

                Como é maravilhoso ter JESUS CRISTO no nosso meio! E a única coisa que temos que fazer para tê-lo no nosso meio é rezar o Rosário em grupo. Eis por que os primeiros cristãos geralmente se reuniam para orar, apesar das perseguições do Império Romano e do fato de que reuniões fossem proibidas. Eles preferiam se reunir com o risco da morte, do que perder os encontros, nos quais JESUS estava presente.

                Este método de oração é dos mais saudáveis à alma:

                1- Normalmente nossas mentes ficam mais atentas quando em oração pública do que quando oramos em particular;

                2- Quando oramos em grupo, a oração de cada um pertence a todos nós e estas se ajuntam em uma oração ainda maior, a fim de que se alguém não esta orando bem, outra pessoa na mesma reunião que ora melhor estará compensando pela deficiência do outro. Desta forma, aqueles que são fortes seguram os fracos, os fervorosos inspiram os mornos, os ricos enriquecem os pobres, os ruins são contados juntamente com os bons. Como se pode vender o joio? Misturando-o facilmente como quatro ou cinco barris de trigo da melhor qualidade.

                3- Quem reza o Rosário sozinho só ganha o mérito de um Rosário, mas se ele o reza junto com outras trintas pessoas, obtêm-se o mérito de trinta Rosários. Esta é a lei da oração pública. Quão frutuosa, e quão vantajosa ela é!

                4- Urbano VIII, que se agradou muito em ver como a devoção ao Santo Rosário havia se espalhado em Roma e como ela estava sendo rezado em dois grupos ou coros, de modo particular no Convento de Santa Maria Sopra Minerva, concedeu cem dias a mais de indulgência, totis quotis, sempre que o Rosário fosse rezado em dois coros. Assim foi escrito em seu breviário Ad perpetuam rei memoriam, escrito no ano de 1626. Sempre que se reza o Rosário em dois grupos, ganha-se uma indulgência parcial.

                5- A oração pública é muito mais poderosa que a oração individual para apaziguar a ira de DEUS e obter Sua Misericórdia. A Santa Madre Igreja, guiada pelo ESPÍRITO SANTO, sempre tem intercedido com orações públicas em tempos de tragédia e sofrimentos públicos.

                Em sua Bula sobre o Rosário, o Papa Gregório XIII diz claramente que podemos crer (com pia fé) que as orações públicas e procissões de membros da Confraria do Santo Rosário foram grandemente responsáveis pela grande vitória sobre a marinha turca em Lepanto, que DEUS garantiu aos cristãos no primeiro domingo de outubro de 1571.

                Quando o Rei Luís, o Justo, de feliz memória, sitiou La Rochelle, onde os hereges revolucionários tinham suas fortalezas, ele escreveu à sua mãe que se fizessem orações públicas a fim de se obter um final vitorioso. A Rainha-Mãe decidiu que o Rosário fosse rezado publicamente em Paris na Igreja Dominicana no Bairro de Santo Honório e isto foi feito pelo Arcebispo de Paris. Teve seu início em 20 de maio de 1628.

                Ambas Rainha-Mãe e a Rainha participaram da reza do Rosário juntas com o Duque de Orleans, o Cardeal de La Rochefoucault e o Cardeal de Berulle, bem como outros prelados. A corte compareceu em massa, bem como uma grande parte da população em geral. O Arcebispo leu em voz alta as meditações sobre os mistérios e depois começou os PAI Nossos e as Ave Marias de cada dezena, enquanto a congregação de religiosos e leigos respondiam. Ao fim do Rosário, a estátua da Santíssima Virgem foi solenemente carregada em procissão enquanto a Ladainha de Nossa Senhora era rezada.

                Esta devoção foi mantida com admirável fervor durante todos os sábados, resultando numa bênção manifesta dos Céus: no mesmo ano, no dia de Todos os Santos, o Rei venceu os ingleses na ilha de Re e retornou triunfantemente a La Rochelle. Isto mostra o grande poder da oração pública.

                Finalmente, quando as pessoas rezam o Rosário juntas é muito mais terrível ao demônio que em particular, pois na oração pública trata-se de um exército que o ataca. Ele geralmente consegue vencer a oração de quem reza só, mas se esta oração for unida às de outros cristãos, o demônio terá muito mais trabalho para conseguir seu propósito. É fácil quebrar um só galho, mas se colocarem muitos outros juntos fazendo assim um feixe, não pode ser quebrado. “A união faz a força”. Os soldados se aglomeram num exército para vencer os inimigos; os maus espíritos se unem para fazermos perder nossas almas. Então, por que não podem os cristãos unirem suas forças a fim de ter JESUS CRISTO presente quando oram, para apaziguar a ira de DEUS Todo-Poderoso, a de alcançar Sua graça e misericórdia sobre nós, e de frustrar e vencer satanás e seus anjos com mais eficácia?

                Caros confrades do Rosário, caso você viva na cidade ou no campo, perto de uma igreja paroquial ou de uma capela, vá lá ao menos todo entardecer (com aprovação do sacerdote paroquial), e reze o Rosário junto com aqueles que também o querem fazer em dois coros. Se não for possível rezar na igreja ou capela, que seja rezado na sua casa ou na de outrem. Pois esta é uma santa devoção que DEUS Todo-Poderoso, em Sua misericórdia, tem estabelecido nos lugares onde tenho dado missões, para conservar e acrescentar os bens conseguidos por esse meio e impedir o pecado.

                Antes de estabelecer o Rosário, em tais povos e aldeias só se via bailes de libertinagem, devassidão, lascívia, blasfêmia, brigas e contendas abundavam. Não se ouvia outra coisa que música malignas e conversas de duplo sentido. Mas, agora, nada se ouve mais que hinos e o cântico do PAI Nosso e a Ave Maria. As únicas aglomerações que agora vêem são de vinte, trinta ou mais de cem pessoas que, numa determinada hora, cantam louvores a DEUS, como os religiosos o fazem. Há lugares onde o Rosário é rezado em conjunto, sendo um Terço de cada vez durante três ocasiões especiais do dia. Ah, que bênção dos Céus!

                Da mesma forma como há pessoas más em toda parte, não fique pensando que onde você mora poderá ficar livre delas; sempre haverá aqueles que evitarão ir à igreja por causa do Rosário e eles zombarão dele e, com sua influência pelo mau exemplo e linguagem profana, provavelmente farão de tudo para que você não vá rezá-lo. Mas não desista. Estes infelizes serão separados de DEUS e do Céu para toda a eternidade, porque seu lugar será o Inferno, já aqui na Terra serão separados da companhia de CRISTO Nosso SENHOR e Seus servos e escravos.

47º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Nenhum comentário:

Postar um comentário