quinta-feira, 13 de setembro de 2012

A Virgem Santíssima e a Eucaristia


Maria é fonte de bênçãos e graças, como assegura São Bernardo e muitos outros santos; todas as graças vêm através de Maria.

A honra que prestamos à Eucaristia não deve diminuir a devoção para com a Santíssima Virgem Maria. Seria uma insensatez pensar que basta o Santíssimo Sacramento e esquecer Nossa Senhora. Sempre encontramos Jesus nos braços de sua Mãe. Não foi ela que nos deu Jesus? Foi através do seu consentimento que o Verbo se encarnou e iniciou o grande mistério de reparação; graças a esta anuência podemos nos unir a Jesus sacramentado.

Sem Maria não podemos encontrar Jesus, o coração de Cristo pertence a ela, aí Cristo encontra suas delícias; todos que desejam conhecer as virtudes íntimas de Jesus, seu amor recôndito e privilegiado, devem procurar no Coração de Maria; quem realmente ama esta boa Mãe encontra Jesus em seu coração puríssimo.

Jamais devemos separar Jesus e Maria; sem ela não chegamos até Jesus. Ouso afirmar que quanto mais amamos a Eucaristia, mais cresce o nosso amor para com a Santíssima Virgem. Existe alguma criatura mais amada por Deus ou uma mãe que tenha sido mais ternamente querida por seu filho que a Santíssima Virgem Maria?

Seria uma grande falta de delicadeza com Nosso Senhor, não honrar sua Mãe; na Encarnação Jesus recebeu a natureza humana de Maria; foi por essa carne recebida de Maria que glorificou o Pai, que nos salvou e que continua a alimentar o mundo através do Santíssimo Sacramento.

Nosso Senhor deseja que a honremos; sem dúvida o Filho honrou sua Mãe no aconchego do lar de Nazaré, porém a vida pública obrigou que Maria ficasse oculta, o Filho de Deus precisava cumprir sua missão.

Hoje, podemos retribuir todo o sacrifício da Virgem Santíssima, honrando-a como Mãe de Deus e nossa Mãe. Devemos um culto particular a Maria. Pertencer ao Filho é pertencer a Maria, adorar o Filho é honrar a Mãe. Para ser verdadeiros cristãos devemos prestar um culto de especial veneração à Santíssima Virgem invocando-a como Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento.

Quando honramos Jesus Cristo na Cruz, oramos a Nossa Senhora das Dores; quando meditamos a vida retirada de Nazaré, tomamos como modelo Maria; a Santíssima Virgem acompanha a vida inteira de Jesus.

----------
(Eymard, são Pedro Julião. Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento: Um mês com Maria. São Paulo: Factash Editora, 2008, p. 16 - 18)

Nenhum comentário:

Postar um comentário