domingo, 2 de dezembro de 2012

Mês de Dezembro - Pensamentos de Santa Teresinha




1. Durante os curtos instantes que nos restam, salvemos almas! Sinto que Jesus pede que saciemos a sua sede, dando-lhe almas, almas sacerdotais sobretudo... (Carta à Celina, 14 de julho de 1889)


2.     Sim, oremos pelos sacerdotes, seja-lhes consagrada a nossa
Vida. (Carta à Celina, 1890)


3.     Peço a Deus que todas as orações que se fazem para mim não
sirvam para aliviar os meus sofrimentos, mas sim para alcançar a Salvação dos pecadores. (Novíssima Verba)


4. Ofereçamos nossos sofrimentos a Jesus para salvar as
almas. Oh! Vivamos por elas, sejamos apóstolos! (História de uma
Alma, c. IX)


5. Os sacerdotes!   Essas almas deveriam ser mais
transparentes que o cristal; mas, ai! Sinto que há maus padres,
como houve um Judas, sinto que há ministros do Senhor que não
são o que deveriam ser. Oremos, pois, e soframos por eles...
Compreendeis o brado do meu coração. (Carta à Celina, 1890)


6.Entrei no Carmelo para salvar as almas e orar pelos Sacerdotes. (História de uma Alma, c. VIU)


7. Quando estiverdes tentada contra alguém, ainda mesmo que este sentimento chegue até a cólera, o meio de recobrar a paz é orar por essa pessoa, pedindo a Deus que a recompense de ser ocasião de VOSSO Sofrimento. (Lembranças)


8.     A Santíssima Virgem quis me adotar como Sua filha no belo
dia de minha Primeira Comunhão e no da minha recepção na
Congregação das Filhas de Maria. E não posso duvidar que a graça
insigne da minha vocação religiosa, germinou nesses dias felizes em meu coração. (Carta à Madre São Plácido, antiga diretora do Pensionato das Beneditinas de Lisieux. Santa Teresa do Menino Jesus. Mgr. Laveille)


9.     Viver para si mesmo, isso torna estéril a alma, devemos voar às obras de caridade. (Conselhos e Lembranças)


10.   Oh! Quanto desejaria o ofício de enfermeira! Bem sei que
exige muita abnegação, mas parece-me que o exercitaria com tanto
amor! Pensando no que diz Nosso Senhor: Estive enferma e Vós me visitastes. (Conselhos e Lembranças)


11.Não devo ser obsequiosa para que se diga que o sou, ou com a
esperança de que em outra ocasião me prestem também serviços,
pois Nosso Senhor disse: Se emprestardes àqueles de quem esperais
receber alguma coisa, que prêmio será o vosso? Os pecadores
também emprestam aos pecadores a fim de receber outro tanto.
Quanto a Vós, porém, emprestai sem esperar retribuição e grande
será a vossa recompensa.


12.Não devo me afastar das Irmãs que com a maior facilidade
costumam pedir favores, pois o Divino Mestre disse: Não te desvies
daquele que deseja que lhe emprestes.


13.Quando quero aumentar em meu coração o amor do próximo,
ao passo que o demônio busca pôr-me diante dos olhos os defeitos
desta ou daquela Irmã, procuro imediatamente descobrir-lhe as
virtudes, os bons desejos, refletindo que, se a vi cair em falta uma
vez, pode bem ser que tenha alcançado muitas vitórias, que por
humildade oculta. Talvez até o que me parece falta, seja ato de
virtude pela intenção que a moveu. (História de uma Alma, c. IX)


14.Não me basta dar a quem me pede, devo ultrapassar os seus
desejos, mostrar-me muito penhorada, honrada mesmo de prestar-
lhe algum serviço, e, se me tomarem algum objeto de meu uso, devo
aparentar felicidade por me ver desembaraçada dele. (História de uma
Alma, c. IX)


15.Ao que quer demandar-te em juízo e tomar a tua túnica, larga-
lhe também a capa. - Largar a capa é renunciar aos últimos direitos e
considerar-se como servo e escravo dos outros. (História de uma Alma,
c. IX)


16.   Sobre tua imortal Igreja vela,
Rogo-te, a cada instante, com fervor.
E sou filha, imole-me por ela.
Vivo de amor!
(Poesias- Viver de amor)



17.   Meu Céu oculto está nessa Hóstia pequenina,
Onde Jesus, meu Deus, se vela por amor.
Nessa fornalha sempre acho a vida divina
E noite e dia me ouve o meu doce Senhor.
Oh! Que instante feliz quando com tua ternura
Em Ti vens transformar-me, ó meu Amado, enfim!
Essa união de amor, essa inefável doçura
Eis o Céu para mim!
(Poesias - "O Céu para mim ")


18.A minha loucura é a esperança de voar até Vós, ó Jesus, em
Vossas próprias asas, ó minha Águia adorada! (História de uma Alma,
c. IX)


19.Nutro sempre a mesma confiança verdadeira de me tornar uma grande santa... (História de uma Alma, c. IV)


20.   Em Teu Coração, Jesus, eu me oculto.
Não, não temerei; minha força és Tu. (Poesias - Ao Sagrado Coração)


21.   Ó meu padre, é verdade, sim, que não formei a minha coroa, mas Jesus a formará. (Palavras ao Superior do Mosteiro, nos últimos dias de vida)


22.   Jesus nos quer dar gratuitamente o Céu. (Cana à irmã Maria do Sagrado Coração)


23.   Foi a Deus que aprouve pôr em mim coisas que fazem bem à
minha alma e que comunica ao próximo; o Espírito de Deus sopra Onde quer... (Novíssima Verba)


24.   Surge um anjo do Senhor:
Vai, te será revelado
Lá em Belém de Judá
O dom do Verbo encarnado.
(Poesias)


25.   Ó pequeno Menino Jesus! Meu único Tesouro! Abandono-
me aos Teus divinos caprichos, não quero outra alegria senão a de Te fazer sorrir... (Uma oração ao Menino Jesus)


26.   Os mais sublimes discursos dos maiores Santos seriam
incapazes de fazer jorrar um só ato de amor, sem a graça divina,
que move o coração: Jesus só é quem sabe vibrar a sua lira.
(Carta à Celina, 13 de agosto de 1893)


27.   Apanhar um alfinete por amor de Deus pode converter uma
alma. Só Jesus é quem pode dar valor às nossas ações. (Carta à Leonia, janeiro de 1895)


28.   No Céu os meus protetores e os meus prediletos são aqueles
que o furtaram como os Santos Inocentes e o bom ladrão. Os
grandes Santos conquistaram-no pelas suas obras; eu, ah! Eu
pretendo imitar os ladrões, quero adquiri-lo por fraude, uma
fraude de amor que me abrirá as Suas Portas e aos pecadores. O
Espírito Santo a isto me anima, dizendo, nos Provérbios: "Ó
Pequenino!   Vem,   aprende   de   Mim  a  astúcia"(Conselhos  e Lembranças)


29.   "Quando em meu coração bem tenro a chama pura
           Do amor surgiu, tu logo a vieste reclamar,
        Só em ti Jesus, minha alma achou fartura
        Pois até ao infinito eu precisava amar".
       (Poesias - Um lírio entre os espinhos)


30.   O Todo-Poderoso deu-nos um ponto de apoio, que é Ele mesmo, Ele SÓ. (História de uma Alma, c.X)


31.   Oh! Longe de me queixar a Jesus da cruz que nos envia, não
posso compreender o amor infinito que o leva a tratar-nos assim...
O ano que acaba de decorrer foi ótimo, sim, foi precioso para o
Céu; praza a Jesus que a Ele se assemelhe o próximo. (Carta à Celina, dia 31 de dezembro de 1889)


A vida passa... A eternidade se aproxima...
(Santa Teresinha)


Nenhum comentário:

Postar um comentário