terça-feira, 28 de maio de 2013

É sua 1ª vez na Missa Tridentina?

Salve Maria!
Se você ainda não assistiu a uma Missa Tridentina (também conhecida como “Missa de Sempre” ou ainda “Missa Antiga”), quatro aspectos lhe chamarão a atenção visual e a auditiva:

✤ visual: sacerdote voltado para o Altar e o Crucifixo atrás do Altar.
✤ auditiva: o silêncio e o uso do latim ao longo da celebração.

O Sacerdote voltado para o Altar: O padre está voltado para o Tabernáculo e para o Altar, uma vez que ele oferece o Santo Sacrifício da Missa. Alguns podem, a princípio, pensar que o padre dá as costas às pessoas. O que acontece, porém, é que o padre e os fieis estão voltados para o Altar ou versus Deum – para DEUS - e juntos oferecem suas orações durante a Missa. O Sacerdote vai a frente, conduzindo e liderando os fieis, em uma bela peregrinação até DEUS.

O Crucifixo: O Crucifixo fica atrás do Altar, lembrando-nos que aquele sacrifício da Cruz e o sacrifício da Missa são o mesmo sacrifício.

O Silêncio: As pessoas entram na Igreja em silêncio, para mostrar reverência pelo Santíssimo Sacramento no Tabernáculo e para se prepararem, sempre em silêncio, para a Missa. Também há períodos de silêncio durante o Canôn da Missa, enquanto o sacerdote está rezando silenciosamente no Altar. O silêncio deve ser guardado também depois da Missa, ao sair da igreja.

A Língua Latina: Com exceção do sermão, o padre reza toda a Missa em latim, a língua oficial da Igreja Católica Apostólica Romana. O Ordinário da Missa (ou Missal Romano Quotidiano) contém as orações fixas da Missa. Na mesma página, você encontrará as orações em latim (a direita) e em português (a esquerda), isso lhe ajudará a acompanhar a Missa. Além disso, ao final, encontram-se alguns cantos que poderão ser entoados na Missa. A Epístola e o Evangelho mudam de dia para dia, conforme o calendário litúrgico da Igreja e nos auxiliam no culto a DEUS. Com o tempo, você aprenderá a manejar o Missal, que é dispensável, se preferir acompanhar a Missa em silêncio ou rezando o terço.

* O site Missa Gregoriana, importante fonte de informações sobre a Missa Tridentina, disponibiliza uma pequena explicação sobre a pronúncia dos fonemas em latim, bem como o áudio do Canôn da Missa, tanto a parte que cabe ao Sacerdote, como as respostas dos fiéis, para treinar ouvido pronúncia. Você verá o quão suave é o latim litúrgico, que imprime uma dignidade adicional à Santa Missa. Há fieis que se acostumam logo de cara, outros levam mais tempo, mas o nosso Português tem a vantagem de ser próximo ao latim, e, com o tempo, acompanhar a Missa passa a ser fácil.

Acompanhando a Missa

Como mencionado acima, há aquelas leituras e orações que mudam de acordo com o calendário litúrgico e nos auxiliam no culto a Deus. Entretanto, na obra de São Leonardo de Porto Maurício, que escreveu um breve tratado sobre as Excelências da Missa, podemos encontrar inspiração para adotar com fervor um método de assistir à Santa Missa Gregoriana. Também é disponibilizado um escrito de Santo Afonso Maria de Ligório intitulado A Grandeza do Santo Sacrifício da Missa.

O que eu devo fazer?

✤ De pé, sentado ou ajoelhoado?

Se você está indeciso ou não sabe quando ficar de pé, sentar-se ou ajoelhar, e se o Missal não traz as marcações, simplesmente siga aqueles à sua volta.

✤ As Respostas:

Na Missa Tridentina, os coroinhas respondem para o Sacerdote. A forma mais importante de participação dos fiéis é a participação interior, por meio da qual prestamos atenção à Missa e elevamos nossos corações e mentes em oração silenciosa. Contudo, se você desejar se unir àquelas respostas e está familiarizado com a pronúncia das respostas em latim, você poderá fazê-lo onde está indicado no Missal, pelo símbolo: R.



A Santa Comunhão

Na Missa Tridentina, se recebe a comunhão de joelhos, na mesa de comunhão. Quem não puder ajoelhar-se, pode obviamente receber a comunhão de pé. A nossa Capela tem, mas se a igreja não tiver a mesa de comunhão, via de regra se usa o degrau do altar. Observe onde os fiéis se ajoelham para comungar e faça o mesmo.
Recebe-se a Hóstia sobre a língua (na boca), não nas mãos. Além disso, não se responde “Amém” para o padre; ele o fará por você enquanto você recebe a Santa Comunhão.

A Igreja Católica Apostólica Romana permite receber a Comunhão ao Católico que estiver em estado de graça, guardar o jejum eucarístico e saber Quem vai receber. Está em estado de graça aquele católico que se confessou validamente de todos os pecados mortais ao padre antes da Missa. 

Em que consiste o jejum eucarístico?
O jejum eucarístico é o fato de se comungar sem nenhum alimento comum no estômago, em honra à Santíssima Eucaristia.
O espírito do jejum eucarístico é de receber a Santa Comunhão como primeiro alimento do dia. Quando o Papa Pio XII modificou a disciplina do jejum eucarístico, devido à guerra, salientou que todos os que podiam deviam praticar esse jejum, chamado natural: só tomar alimento depois da comunhão. Quem assiste à Santa Missa cedo pode, muitas vezes, praticar esse jejum.
Apesar da lei eclesiástica em vigor determinar apenas uma hora antes da comunhão para o jejum eucarístico, todos os padres sérios pedem a seus fiéis que se esforçem para deixar três horas, visto que uma hora não chega a ser nem mesmo um sacrifício.
Caso as crianças ou pessoas debilitadas precisarem tomar algo antes da comunhão, com menos de três horas, procurem, ao menos, tomar apenas líquido, um copo de leite, por exemplo.
É sempre bom lembrar que a água pura não quebra o jejum. 

Porém, tendo se alimentado com menos de uma hora antes da hora da comunhão, não se deve, de modo algum, se aproximar do Altar.

Que pecado comete quem comunga em pecado mortal?
Quem comunga em pecado mortal comete um grave pecado chamado sacrilégio.

O que deve fazer quem deseja comungar e encontra-se em pecado mortal?
Quem deseja comungar e encontra-se em pecado mortal não pode receber a Comunhão sem recorrer antes ao sacramento da Penitência, pois para comungar não basta o ato de contrição.

É importante lembrar que a parte principal da Missa é o Sacrifício incruento de Nosso Senhor sobre o Altar. Na impossibilidade de se confessar para comungar, o fiel pode fazer o que se chama de comunhão espiritual.

Santo Afonso Maria de Ligório apresenta-nos uma oração belíssima que nos ajuda a entender como é essa comunhão espiritual:

“Creio ó meu Jesus, que estais presente no Santíssimo Sacramento. Amo-vos sobre todas as coisas e desejo-vos possuir em minha alma. Mas como agora não posso receber-vos sacramentalmente, vinde espiritualmente ao meu coração. E, como se já vos tivesse recebido, uno-me inteiramente a vós, não consintais que de vós me aparte”.

Vestimenta

É solicitado a todos – homens e mulheres – que venham à Missa vestidos como requer a modéstia católica, uma vez que:

✤Estamos na presença do Santíssimo Sacramento; e
✤As nossas roupas não devem causar distração àqueles que estão em nossa volta.

Homens e mulheres estão convidados a se apresentarem com roupas que demonstrem respeito e veneração pela a dignidade do Mistério que se celebra – o Sacrifício Incruento de Nosso Senhor Jesus Cristo sobre o Altar - e a terem um comportamento nobre e respeitoso. Dispensam-se, assim, toda conversa, toda bermuda, todo short, todo decote, mangas cavadas, todas as roupas transparentes, justas e acima dos joelhos e o uso de celulares. As mulheres usem vestido/saia. 
Ninguém que não esteja adequadamente trajado pode, a princípio, ser expulso de uma igreja. A caridade manda acolher a todos. Contudo, espera-se que as pessoas tenham o bom senso de entender o por que de usar de modéstia e decoro dentro de uma igreja e evitem chamar a atenção para si. A pessoa que mais importa na Missa é Nosso Senhor. A Ele devem ser dirigidos todos os olhares.
Abro um parêntese para falar um pouco sobre os trajes: 

Para os homens, o bom gosto e a modéstia, juntos, indicam que devem escolher cores sóbrias em suas vestimentas e evitar o estilo esportivo, que não é adequado nem mesmo em ocasiões festivas. O estilo esportivo é para praticar ou assistir a esportes. O ideal seria o traje passeio completo, tendo em vista que uma Missa pode ser comparada, em termos de vestimenta, a um evento social de importância relevante. Mas, dentro das possibilidades de cada um, pode-se optar (até por ser mais adequado a nosso clima campograndense) pelo chamado traje passeio ou tenue de ville (traje esporte fino é uma denominação que não existe): 
Mais caprichado que o traje esporte, mas não tão sofisticado quanto o passeio completo ou social, mesmo durante o dia não dispensa o blazer, com ou sem gravata. Se for de terno (mais aconselhável) pode utilizar cores mais claras. À noite o terno é escuro. As camisas podem ter botão no colarinho e os sapatos podem ser de amarrar. Pode usar um modelo menos clássico e evite sapatos com brilho (como os envernizados). Modelos com pesponto ou bico quadrado são uma opção moderna para fugir do estilo clássico, sem perder a elegância. Com roupas claras prefira os tons de marrom que combinam melhor, sem risco de comprometer o seu visual (Maximu's Rigor).
Para as mulheres, infelizmente, o mesmo site não serve, porque a "moda" alterou o significado dos termos "passeio" ("tenue de ville") e "passeio completo" para as senhoras e senhoritas, levando-as a vestir trajes imodestos e de gosto duvidoso. Contudo, mesmo ao usar saias e vestidos, as mulheres devem usar de bom senso, para não acabar atraindo a atenção sobre si pelo mau gosto. Escrúpulo não é virtude. Deselegância não é virtude. Para ser modesta, uma mulher/moça não deve necessariamente deixar de ser atraente e se vestir como uma hippie, por exemplo, com saias longas demais, que acabam se sujando, ao serem arrastadas pelo chão. A se levar ao pé da letra a "moda antiga", o certo seria que as mulheres se vestissem, hoje, como se vestia Nossa Santíssima Mãe, mas o bom senso nos diz que isso não se deve fazer. Assim, evitem usar roupas de 1920, porque não há virtude nenhuma em chamar a atenção dessa forma. Basicamente, a modéstia pede roupas que fujam da "última moda",que cubram a pele e não exponham partes do corpo da mulher que, durante a Missa, possam atrair a atenção dos homens e o olhar (de inveja ou deploração) das outras mulheres. Li em algum lugar que o véu traz certa invisibilidade à mulher, porque somente Nosso Senhor deve atrair as atenções de todos na Missa. Modéstia no vestir deve traduzir essa invisibilidade.
Passeio ou tenue de ville feminino: Vestidos (saias) em tecidos leves, tailleur. Sapatos de salto médio ou alto. Jóias ou bijuterias discretas que combinem com a roupa. Maquiagem discreta para o dia e um pouco mais intensa para noite. Tecidos: linho, seda, crepe, viscose, musseline, organza, javanesa, etc. Para o dia, é mais clássico e discreto; para noite, é mais requintado. 
Passeio completo feminino: Os modelos dos vestidos e das saias são mais sofisticados, aceitam um pouco de brilho (a noite), os tecidos, embora não mudem muito na texutra (linho, seda, crepe, viscose, musseline, organza, microfibra, etc.), ganham em sofisticação e cores. Sapatos podem ser de salto médio ou alto (sem exageros). Bijuterias ou jóia mais incrementadas. Jóias, bijuterias e maquiagem acompanham o estilo do traje escolhido, sendo mais discreto de dia e mais elaborado à noite. Aqui, pode-se usar luvas curtas ou três quartos e chapéus: de abas largas para ambientes abertos e de abas curtas para lugares fechados.

* Sobre o uso da calça pelas mulheres, falaremos em um post a parte. De qualquer maneira, não se comunga de calça e sem véu.

VÉU:
As mulheres devem usar o véu na igreja. Isso é determinação de São Paulo Apóstolo, na Sagrada Escritura. Assim, as mulheres são encorajadas a usarem um lenço longo ou uma echarpe, na impossibilidade de se conseguir um véu. Ao fazerem isso, estarão expressando sua humildade e pureza diante de DEUS. 
Não há uma regra sobre a cor, mas costuma-se usar branco para as moças e preto para as senhoras casadas e viúvas. Os véus coloridos não são proibidos, mas se deve usar de bom senso e evitar cores berrantes, que chamem a atenção e distraiam os fieis durante a Missa.  
* A nossa Capela empresta véus para a Missa àquelas senhoras/senhoritas que ainda não têm um véu.  

Após a Missa
Você pode querer permanecer um pouco mais depois de Missa, para a ação de graças ou simplesmente para fazer companhia ao Santíssimo.
Aqueles que desejarem conversar são encorajados a fazê-lo do lado de fora da igreja, em voz baixa, em respeito ao Santíssimo.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário