terça-feira, 21 de maio de 2013

Santa Catarina de Sena sobre a fidelidade à Santa Igreja em meio aos seus inimigos



Procura perceber com dor e amargura, minha filha, as trevas que desceram sobre a santa Igreja atualmente. O auxílio humano parece não existir. Tu e os demais servidores de Deus devereis invocar o auxílio divino. E cuida de não ser negligente, porque é hora de estar em vigília, não de dormir. Sabes que quando o inimigo está às portas, se os guardas da cidade dormem, não há dúvida que serão derrotados. Estamos rodeados de inimigos e tu sabes que o mundo, nossa fraqueza e o demônio com muitas tentações não dormem jamais e estão sempre preparados para ver se estamos dormindo, para penetrar como ladrões e roubar na cidade da alma. 

Também a hierarquia da santa Igreja está circundada de inimigos. Assim tu vês que as pessoas postas como colunas e sustentáculos da santa Igreja tornaram-se perseguidores, caindo na heresia. Portanto, não é hora de dormir, mas de derrotá-los com a vigília de oração, lágrimas, suor, amorosos anseios e contínua oração. Como filha fiel da santa Igreja, pede e obriga nosso altíssimo e bondoso Deus a providenciar socorro para a santa Igreja nessa necessidade. Pede a Deus que dê forças ao santo pai e o ilumine. Falo do papa Urbano VI, que é o verdadeiro papa e o representante de Cristo na terra. Assim afirmo e devemos afirmar diante do mundo inteiro. E se alguém disser o contrário, por nenhum modo podemos acreditar, preferindo a morte.

Lava-te no sangue, para que escrúpulo algum, nem temor servil, penetrem na tua alma. Escondamo-nos na chaga do peito de Cristo crucificado, onde encontraste muito sangue. Por outros caminhos andaremos no escuro e seremos egoístas. Refletindo que não há outra estrada, disse que estava desejosa de te ver banhada e afogada no sangue de Cristo crucificado. Permanece no santo e doce amor de Deus.

Jesus doce, Jesus Amor

Santa Catarina de Sena para Daniela de Orvieto, Cartas Completas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário