quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Instrução sobre a Quaresma

A Quaresma são os quarenta e seis dias, da Quarta-feira de Cinzas ao Domingo da Páscoa, em que jejuam os cristãos, exceto aos Domingos.
Nosso Senhor Jesus Cristo jejum por quarenta dias
Afirmam os Santos Padres (como se pode ver em Cornélio da Lápide, Bellarmino etc.) que a Quaresma foi instituição dos Apóstolos, para honrarmos e imitarmos o jejum de Cristo S.N., satisfazermos a Justiça divina, e, assim, nos preparamos à digna celebração da Páscoa.

Nesse tempo sagrado, substituindo a Igreja o luto às profanas alegrias, bradando a Deus a implorar Seu auxílio, a pedir-lhe a conversão dos pecadores, exorta-nos, e como que nos obriga, a entrarmos em contas conosco. Façamos-lhe a vontade, cumpramos com o preceito do jejum, e juntemos a essa penitência exterior a do coração, sondando o abismo de nossa consciência, lavando os pecados nas lágrimas da compunção e no sangue de Cristo, frequentando mais os Sacramentos, ouçamos a Missa todas as vezes que pudermos, apliquemo-nos à lição espiritual, à oração, à consideração das verdades eternas, à práticas das boas obras, façamos esmolas mais generosas, sirvam as nossas privações para o sustento dos pobres. Dessa sorta, apagaremos, nestes dias da salvação, nossas culpas passadas, e nos fortaleceremos contra as tentações futuras.

Foi religiosamente praticado esse jejum desde o tempo dos Apóstolos. Que vergonha para nossa tibieza e covardia, a piedade e rigor dos primeiros cristãos. Privavam-se não só da carne, mas de muitos outros alimentos; era, depois da véspera, a única refeição do dia; comiam só para não morrer sem tantas sensualidades. Só nos princípios do século XIII, consentiu a Igreja que adiantassem até o meio dia a refeição da tarde. Asseveram S. Bernardo e Pedro Biezense (12º século) que, bem como eles, jejuavam os fieis até a boca da noite.

Nunc usque ad Vésperam jejunábunt nobíscum páriter univérsi reges, et príncipes, cleros et pópulus, nóbiles e ignóbiles, sumul in unum dives et pauper. (Serm. 3 in Quadrag.).

Em memória desta antiga disciplina, rezam-se as Vésperas na Quaresma antes da comida, e desta indulgente antecipação da hora veio a consoada, a qual não deve ser mais uma refeição completa.

Unamos cada dia nosso jejum ao de Cristo S. N., em testemunho de nossa obediência à Igreja nossa Mãe, do nosso agradecimento por tantos benefícios, para expiação de nossos pecados e dos de nossos irmãos, para alívio das almas do Purgatório, e para alcançar a graça de nos livrarmos de tal pecado e de praticar tal virtude.

Extraído do Manual do Cristão, de Goffiné, in Dominga da Quinquagésima. Sacristia da Imaculada Conceição,15ª edição, 225º milheiro, RJ, 1944, pp. 340-341.
  
Ainda sobre a Quaresma: 
  1. http://farfalline.blogspot.com/2011/03/ciclo-da-pascoa.html
  2. http://farfalline.blogspot.com/2012/02/quaresma-2012-calendario-permanente-de.html
  3. http://farfalline.blogspot.com/2013/02/uma-ajudinha-para-sua-quaresma.html
  4. http://farfalline.blogspot.com/2013/03/a-pratica-da-mortificacao-crista.html
  5. http://farfalline.blogspot.com/2014/01/preparando-pascoa-2014.html
  6. http://farfalline.blogspot.com/2014/02/quando-comeca-quaresma-e-quando-acaba.html
  7. http://farfalline.blogspot.com/2014/02/tempo-de-preparacao.html
  8. http://farfalline.blogspot.com/2014/03/domingo-da-quinquagesima.html
  9. http://farfalline.blogspot.com/2014/02/domingo-da-sexagesima-leituras-e-serm.html 
  10. http://farfalline.blogspot.com/2015/02/tempo-da-septuagesima.html 
  11. http://farfalline.blogspot.com/2015/02/dos-divertimentos-do-carnaval.html 
  12. http://farfalline.blogspot.com/2014/03/cinzas.html 
  13. http://farfalline.blogspot.com/2013/03/sabato-santo-vigilia-pascal.html
Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário