sábado, 21 de março de 2015

Recuperou a vista

boscoEm Vinovo, aldeia pouco distante de Turim, na Itália, uma moça chamada Maria Stardero teve a desgraça de perder totalmente a vista.
Desejando recuperá-la, fez uma visita a S. João Bosco, que então construía, com as esmolas do povo de Turim, a magnífica igreja de Maria Auxiliadora. A môça, depois de ter rezado diante de uma imagem de Nossa Senhora, falou com S. João Bosco, que lhe perguntou:
- Faz muito tempo que perdeu a vista?
- Sim, muito; faz um ano que não vejo nada.
- Tens consultado os médicos?
- Ah! padre, já não sabem o que receitar-me.
- Distingues os objetos grandes ou pequenos?
- Não; como disse, não vejo nem pouco nem muito.
- Mas não vês a luz desta janela?- Não, senhor; nada.
- Queres recuperar a vista?
- Sr. padre, sou pobre e preciso dela para ganhar a vida.
- Servir-te-ás da vista para proveito de tua alma e não para ofender a Deus?
- Prometo-o sinceramente.
- Confia, pois, em Nossa Senhora e S. José. – E, em tom solene, D. Bosco acrescentou: – Para a glória de Deus, da SS. Virgem e de S. José, dize: que é que tenho na mão?
A moça abre os olhos, que antes não viam nada, e diz:
- Uma medalha de Nossa Senhora.
- E isto, que é?
- Um ancião com a vara florida; é S. José.
Estava operando o milagre. Pode-se imaginar a alegria da moça e de seus pobres pais!…
Tesouro de Exemplos – Pe. Francisco Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário