sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Virgem Maria, a Rainha das Virgens. - São Pedro Julião Eymard


Quão belo seria ver como Maria familiariza a criança com a ideia de Jesus, como infunde nos jovens sentimentos de generosidade para com Ele, e após havê-los preparado o disposto para a primeira comunhão, os guia mais tarde na escolha de um estado de vida conveniente e santo!

Essa educação dos jovens por meio de Maria exerce uma influência permanente em toda sua vida; efetuada pelo sentimento tão suave e encantador de seu amor e de sua piedade, causa-lhes uma impressão tão forte que nem mesmo uma vida desregrada conseguirá apagar, e desse modo conservarão sempre um sentimento de amoroso respeito para com Maria, ainda que algum dia venham a se olvidar de Deus.
A suave e excelsa imagem de Maria nos acompanha sempre na vida.
Feliz de quem recebeu d’Ela esta primeira educação; ser-lhe-á uma alavanca para retirá-lo do mal, e seu nome sempre despertará nesse coração uma vibração de amor.
É também Maria que faz a educação da virgem cristã, infundindo-lhe desde a infância sentimentos de piedade e de ternura para com Jesus, e que acende em seu coração a chama ardente do amor, nele excitando uma nobre ambição; mostra-lhe seu lírio imaculado, faz-lhe dele uma coroa, e apertando-a contra o peito, osculando-a casta e maternalmente, lhe diz: "Oh! minha filha, sê um lírio, sê a esposa de meu divino Filho; dá-lhe teu coração e recebe seu anel virginal; olha para minha coroa, recebe em herança meu amor pela virgindade, e sê duplamente minha filha!"
Desse modo, Maria forma as virgens, as guarda e defende. Adducentur virgines post eam.Maria é a sua rainha.
Eis como a educação feita por Maria torna a piedade fácil e suave. O que Ela fez nos primórdios da Igreja, continua a fazê-lo até hoje.
Os Apóstolos, como nós, já possuíam a Eucaristia, porém a primeira educação não é dada pelo pai; uma educação feita sem os carinhos maternais, disso a ressentirá sempre. A santidade formada unicamente por Jesus é mais austera, formada por Jesus e Maria é mais afável; para prová-lo, temos São João e São Paulo. Seja, pois Maria quem nos leve a Jesus, seja ela quem no-lo faça conhecer e amar, assim como O conheceu e amou. Nisto consiste a santidade e a felicidade.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário