terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

X. ALGUNS OUTROS OBSÉQUIOS


1. Celebrar ou fazer celebrar, ou pelo menos ouvir Missa em honra da Santíssima Virgem. É verdade que o Santo Sacrifício só se pode oferecer a Deus, principalmente em reconhecimento de seu supremo domínio. Isso, porém, não impede, diz o Sagrado Concílio de Trento, que ele possa ser oferecido ao mesmo tempo a Deus para agradecer-lhe as graças concedidas aos santos e à divina Mãe, a fim de que, celebrando nós sua memória eles se dignem interceder por nós. Assim o indicam as próprias palavras da Santa Missa. Essa prática, assim como a recitação de três Pai-Nossos, Ave-Marias e Glória Patri à Santíssima Trindade, para agradecer-lhe as graças feitas a Maria, revelou a própria Santíssima Virgem a uma alma ser-lhe muito agradável. Pois, não podendo agradecer plenamente ao Senhor todos os benefícios que lhe foram concedidos, muito gosta que seus filhos a ajudem para esse fim.

2. Venerar os santos que mais próximos foram de Maria, como S. José, S. Joaquim, S. Ana. A própria Virgem encomendou a um seu servo a devoção a S. Ana, sua mãe. Não nos esqueçamos também dos santos mais devotos da Mãe de Deus, como S. João Evangelista, S. João Batista, S. Bernardo, S. João Damasceno, defensor de suas imagens, S. Ildefonso, defensor de sua virgindade.

3. Ler cada dia algum livro que fale das glórias de Maria. Os padres preguem com gosto sobre assuntos marianos e todos se esforcem em insinuar, sobretudo aos parentes, a devoção para com a Mãe de Deus. Disse um dia a Virgem a S. Brígida: Faze que teus filhos sejam também meus filhos!

4. Rezar todos os dias pelos vivos e defuntos mais devotos de Maria.

5. Notem-se as muitas indulgências concedidas aos que honram por diversos modos a esta Rainha do céu. Eis algumas:

1. Bendita seja a santa e imaculada Conceição da bem-aventurada Virgem Maria e Mãe de Deus. (300 dias de indulgência).

2. 5 anos, quando se recitam a Salve Rainha e o Sub tuum praesidium.

3. 7 anos pelas Ladainhas de Nossa Senhora, cada vez.

4. 300 dias quando se diz: Jesus e Maria.

5. Jesus, Maria, José (7 anos).

6. A quem faz diariamente meia hora de oração mental, concedeu Bento XIV indulgência plenária no mês, na forma de costume.

7. 7 anos a quem acompanha o Santo Viático com tocha acesa. Quem não puder acompanhar, ganha 100 dias recitando um Pai-Nosso e uma Ave-Maria, segundo a intenção do Papado.

8. 300 dias a quem reverenciar de qualquer forma o Santíssimo Sacramento, ao passar por uma igreja ou capela.

9. 500 dias ao sacerdote que antes da Missa, recita Ego volo celebrare Missam etc.

Prepare-se, pois, cada um para ganhar essas indulgências, fazendo um bom ato de contrição. Omito ainda outras devoções, que se acham em outros livros, e termino esta obra com as belas palavras de S. Bernardino: Ó bendita entre todas as mulheres, sois a honra do gênero humano, a salvação de vosso povo. Vosso merecimento não tem limites, e vosso império estende-se sobre todas as criaturas. Sois Mãe de Deus, Senhora do mundo, Rainha do céu. Sois a dispensadora de todas as graças, o adorno da Santa Igreja, o modelo dos justos, a consolação dos santos, a raiz de nossa salvação. Do paraíso sois a alegria, do céu a porta, de Deus a glória. Temos publicado vossos louvores. Rogamos, pois, ó Mãe de bondade, que vos digneis suprir a nossa fraqueza, escusar a nossa audácia, aceitar nossa servidão e abençoar nosso trabalho, imprimindo no coração de todos o vosso amor, para que, depois de termos honrado e amado na terra vosso Filho, possamos louvá-lo e bendizê-lo eternamente no céu. Amém.

(Glórias de Maria - Santo Afonso de Ligório)

Nenhum comentário:

Postar um comentário