sábado, 2 de setembro de 2017

6 conselhos de Santo Afonso Maria de Ligório sobre educar os filhos


1 - Para bem educar os filhos, as palavras não são suficientes, é preciso sobretudo o exemplo dos pais. Como podem eles esperar formá-los na vida cristã se lhes dão maus exemplos? Assim, não é de espantar que se repreenda um jovem por sua má conduta e ele responda: Que querem que eu faça? O meu pai faz ainda pior! "Os filhos de um homem ímpio queixam-se do seu pai, porque é por culpa dele que estão na humilhação." (Ecl. 41, 7)

2 - Há pais que, por vezes, corrigem os filhos, mas, que podem todas as palavras se as obras as desmentem pelo mau exemplo? É conhecido este provérbio: Os homens crêem mais pelos olhos do que pelos ouvidos. Santo Ambrósio disse no mesmo sentido: "O que vêem os meus olhos impressiona-me mais que as palavras que ouvem os meus ouvidos."

4 - É inútil dizer: Os meus filhos já nasceram com uma natureza má. Eis o que diz Séneca: "É um erro crer que o vício nasce connosco. Não. O vício é introduzido em nós". E como é introduzido? Precisamente pelos maus exemplos.

5 - Senhores pais, se não derdes bons exemplos os vossos filhos não serão virtuosos. Frequentai os sacramentos, recitai cada dia o terço, dai um basta às solicitações desonestas, às blasfémias, às rixas e vereis os vossos filhos se confessando, rezando o terço, falando de coisas apropriadas, praticando o respeito para com Deus e a caridade para com o próximo. 

6 - Mas notai bem na sentença já citada: "Tens filhos? Educa-os, acostuma-os à obediência, desde a infância." (Ecl. 7, 23). É preciso que as crianças sejam, desde os primeiros anos, formadas nos bons costumes. Pois, à medida que elas crescem e que os maus hábitos se fortificam, encontrareis sempre mais dificuldades em fazer aceitar as vossas sábias advertências.

Sermões de Santo Afonso Maria de Ligório

Nenhum comentário:

Postar um comentário