terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Catecismo Ilustrado - Parte 35 - 3º Mandamento de Deus: Santificar os Domingos e Festas de preceito


3º Mandamento de Deus: Santificar os Domingos e Festas de preceito

1. Neste mandamento Deus ordena não fazer trabalhos servis ao domingo, e prestar nesse dia especial culto a Deus.

2. Por trabalhos servis entendemos os trabalhos corporais próprios de servos, oficiais operários e trabalhadores contratados.

3. Porém são permitidos ao domingo: 1º aqueles trabalhos que são necessários à vida humana; 2º os que são consagradas ao serviço de Deus; 3º os que se fazem por necessidade grave, com licença dos superiores eclesiásticos, podendo ser; 4º obras de misericórdia.

4. Para guardar os domingos não basta não trabalhar, porque Deus proíbe-nos trabalhar para podermos consagrar-nos ao Seu serviço.

5. Devemos santificar os domingos e festas ouvindo Missa inteira, como manda a Santa Igreja. Ainda que a Igreja não nos obrigue outras coisas, contudo ensina-nos e recomenda-nos que nos exercitemos em obras de religião e de piedade.

6. Essas obras são visitar a igreja, ouvir os sermões, principalmente sendo o pároco, assistir às catequeses, e praticar para com o próximo as obras de misericórdia.

7. A palavra “domingo” significa dia do Senhor ou consagrado ao Senhor, porque o devemos empregar em dar honra a Deus e servi-Lo.

8. Na lei antiga, o dia consagrado ao Senhor era o sábado, palavra que significa dia de descanso, porque neste dia Deus descansou, tendo nos outros seis criado as criaturas que compõem o universo.

9. Não guardamos nós o sábado, mas sim o domingo, pela autoridade dos Apóstolos que assim o mandaram, e fizeram isso em memória da Ressurreição do Senhor que foi ao domingo, e da vinda do Espírito Santo que foi também ao domingo. Neste dia de nos representa pois a Santíssima Trindade em três mistérios: o Pai, na Criação; o Filho, na Redenção; o Espírito Santo, na santificação.

10. Além do domingo, estabeleceu a Igreja outros dias de preceito ou dias santificados: 1º para solenizar alguns mistérios da nossa Religião que não estão ligados ao domingo, como o dia do Natal, a Ascensão do Senhor etc: 2º para louvarmos a bondade e poder de Deus, na vitória dos santos; 3º para lhes tributarmos as verdadeiras honras e louvores; 4º para nos exercitarmos a imitar as suas virtudes.

11. Peca-se contra o terceiro mandamento: 1º trabalhando tempo considerável sem grande necessidade; 2º faltando à Missa sem causa; 3º passando todo o dia em danças, jogos e divertimentos profanos, ou numa total ociosidade.

12. Quem trabalha ao domingo por necessidade grave ou por fazer certas obras de caridade, não tem por isso licença de faltar à Missa.

13. Não é proibido recrear-se ao domingo, com a condição que seja de um modo honesto e moderado; mas devem evitar-se com muito cuidado aqueles divertimentos desonestos e perigosos que são, principalmente para a juventude, origem de grandes males e pecados.

14. Os que obrigam a trabalhar aos domingos pecam como se eles mesmos trabalhassem, e além disso ficam responsáveis pelo pecado que se comete.

15. Pecam mortalmente os pai ou patrões que proíbem aos filhos, criados ou operários a santificação do domingo, ou põem obstáculos a essa santificação.

Explicação da gravura


16. Vê-se nesta gravura o contraste evidente entre os que santificam o domingo e aqueles que o profanam. Os primeiros, deixando os seus trabalhos, dirigem-se ao templo para ouvir a santa Missa. Os segundos passam o dia nas tabernas, escarnecendo dos que se dirigem à Igreja. Vê-se na parte inferior uma oficina onde os operários trabalham, desprezando assim o preceito de Deus e dando escândalo ao próximo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário