quarta-feira, 2 de maio de 2018

MÊS DE MARIA – SEGUNDO DIA: A IMACULADA CONCEIÇÃO DA SANTÍSSIMA VIRGEM






ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS
Oração preparatória
Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.
Invocação ao Espírito Santo
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.
ORAÇÃO
Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem
Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.
Ato para antes da meditação
Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.
Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.
A Imaculada Conceição da Santíssima Virgem
1. Graça concedida a Maria na sua Conceição;
2. Quanto ela estimou esta graça;
3. Quanto fez para conservá-la.
Primeiro Ponto: Graça concedida a Maria na sua Conceição;
O favor mais precioso, que a Santíssima Virgem recebeu da liberalidade divina foi o de ser concebida pura e sem mancha. Por um privilégio, que só a ela foi concedido, Deus a preservou do pecado original, de que todos nascemos culpados. A qualidade de Mãe de Deus, para a qual Maria se achava destinada, demandava para ela esta gloriosa prerrogativa. Aquela que devia dar ao mundo o Deus de toda a santidade; aquela a quem Deus tinha escolhido para ser objeto de suas complacências; aquela que devia esmagar a cabeça da serpente infernal, acaso poderia ser, ainda que por um só instante, escrava do demônio, inimiga de Deus, filha de perdição e de cólera? Não, isso repugna inteiramente a sabedoria e santidade de Deus. Por isso a Santa Igreja em harmonia com a tradição constante, a autoridade dos Santos Padres e o consenso unânime de todos os fiéis, definiu dogma de fé que Maria foi pura, santa e imaculada desde o primeiro instante da sua Conceição. Sua alma formosa foi então cumulada de bênçãos e graças, e enriquecida de todas as virtudes; e seu coração, destinado para ser o santuário da Divindade, nunca foi manchado pelo hálito impuro do pecado. Regozijemo-nos, pois, com a declaração da Santa Igreja nossa mãe, sobre este favor especial concedido a Maria, protestemos-lhe que respeitaremos e defenderemos até a morte sua Imaculada Conceição.
Segundo Ponto: Quanto ela estimou esta graça
A Santíssima Virgem era Mãe de Deus, Rainha dos homens e dos Anjos, Soberana do Universo. Mas, a qualidade de imaculada lhe parecia mais preciosa do que todas as outras porque esta qualidade a fazia mais agradável a Deus. Os Santos não receiam afirmar que, se lhe fora dada escolha, teria ela preferido à própria maternidade divina a vantagem de ser livre do pecado original. A mais eminente dignidade não lhe teria parecido capaz de a compensar da infelicidade de ter estado um só instante na inimizade de Deus e no seu desagrado. Ah, quanto não são diversos nossos sentimentos! Quantas vezes não temos nós passado dias, meses e anos inteiros em tão deplorável estado! Aprendamos hoje de nossa divina Mãe que a única coisa que devemos temer é o pecado, e que, o que merece nossa estima e apreço não são as qualidades do corpo, do espírito e do nascimento, mas só a graça de Deus, a virtude, a santidade e a inocência de coração.
Terceiro Ponto: Quanto fez para conservá-la
Ainda que a Santíssima Virgem foi isenta de toda a fraqueza e inclinação para o mal; ainda que foi concebida com todos os privilégios da inocência, e confirmada em graça por uma providência especial; contudo temia extremamente o pecado, que nada tinha de perigoso para ela; fugia com cuidado de todas as ocasiões dele; conservava-se alerta e exercitava uma contínua vigilância sobre seus sentidos; passava uma vida laboriosa, penitente e mortificada; fazia todos os dias novos esforços para se adiantar na perfeição. Que exemplo para nós que, longe de termos sido confirmados em graça, nascemos no pecado, e com uma inclinação tão violenta para o mal! Para nós que somos cheios de hábitos criminosos e tão fracos na virtude! Será, pois, de admirar que tenhamos quedas tão frequentes e criminosas, se tomamos tão poucas precauções para evitar o pecado, e se muitas vezes até parece que procuramos todos os meios próprios para irritar nossas paixões?
ORAÇÃO
Mãe amabilíssima de Jesus, eu me sinto animado quando vejo na vossa Imaculada Conceição o demônio calcado a vossos pés. Vós sois aquela mulher forte, anunciada desde o princípio do mundo como destinada para esmagar a cabeça da infernal serpente. Vós a esmagastes desde o primeiro momento de vossa existência e sempre resististes a seus tiros envenenados. Misericordiosíssima Virgem, lançai sobre mim olhos compassivos; vede as profundas feridas que este cruel inimigo tem feito em minha alma. Ah, se eu houvesse sido mais fiel em implorar vosso socorro, não teria recebido tantos golpes mortais. Daqui em diante eu me dirigirei a vós com humilde confiança em todas minhas tentações, e espero que tereis piedade de mim, que me dareis a mão, que me alcançareis a força de combater todos os meus inimigos, e que depois de ter alcançado vitória neste mundo, irei no Céu receber de vossas mãos a coroa de imortalidade prometida àqueles que legitimamente combateram.
EXEMPLO
Devoção à Imaculada Conceição
Tem-se notado, principalmente há alguns séculos, que todos os verdadeiros servos de Maria têm mostrado um zelo extraordinário em sustentar a gloriosa prerrogativa de sua Conceição Imaculada. Pela sua parte, esta Virgem admirável tem manifestado sempre uma singular benevolência para com todos aqueles que fazem profissão de honrar este mistério e lhes tem feito sentir em mil ocasiões os efeitos de sua poderosa proteção. Só estas palavras: “Maria foi concebida sem pecado”, pronunciadas com perfeita confiança, tem muitas vezes bastado para alcançar de sua maternal bondade os mais assinalados favores. Eis aqui um exemplo memorável, referido na vida do B. Pedro Fourrier, chamado o Padre de Mathincourt, fundador das religiosas da Congregação de Nossa Senhora. Este santo homem, passando em uma cidade de Lorena, onde havia uma casa da sua nascente Congregação, achou ali todo o povo em grande consternação por causa de uma doença epidêmica que atacava os homens e os animais. Como suas piedosas filhas buscavam nele alguma consolação, aconselhou-as que se dirigissem à grande Consoladora dos aflitos e acrescentou que estava persuadido que, caso se escrevessem em muitos bilhetes estas palavras: “Maria foi concebida sem pecado”, aqueles que os trouxessem com firme confiança, certamente receberiam alívio. Logo que foi conhecida esta devoção, todos os vizinhos recorreram a ela e muitos reconheceram que por este meio tinham sido livres do mal que os afligia. As vantagens, que desta devoção se tiraram naquela cidade, fizeram com que ela em breve se espalhasse em outras muitas onde produziu efeitos maravilhosos. Mas particularmente em Nemours se experimentou o quanto esta prática é eficaz nas calamidades públicas. Tendo-se espalhado a notícia de que a cidade devia ser saqueada, espalhou-se o terror por todos os bairros e não se ouviam por toda a parte senão gritos e gemidos. No meio da consternação geral, as comunidades religiosas e muitas outras pessoas animadas por aquela viva fé que produz os milagres, se dirigiram à Santíssima Virgem e puseram estas palavras sobre as portas exteriores de suas casas: “Maria foi concebida sem pecado”. Foi como o sangue do cordeiro posto sobre as portas dos Israelitas, contra a espada do Anjo exterminador. Revogou-se a ordem de saquear a cidade, e os soldados, que até então só respiravam vingança, mostraram sentimentos mais doces e mais humanos. Uma tão pasmosa mudança foi geralmente atribuída à proteção da Santíssima Virgem e contribuiu muito para inspirar uma grande devoção à sua Conceição Imaculada. Esta é a origem do devoto uso, estabelecido em muitas Congregações, de trazer ao pescoço uma medalha onde se acham escritas estas palavras tão gloriosas para a Mãe de Deus, porque nos trazem à memória o mais belo de seus privilégios: Maria foi concebida sem pecado.
Um acontecimento quase semelhante que teve lugar em Paris numa comunidade religiosa, durante os dias de Julho de 1830, serviu também para espalhar e acreditar esta santa prática, e desde esse tempo há um grande número de pessoas devotas que se honram de trazer consigo estas medalhas como um penhor da proteção de Maria contra todos os perigos.
PRÁTICA
Tende uma terna e sincera devoção à Imaculada Conceição de Maria.
JACULATÓRIA
Per sanctam Virginiitatem tuam et immaculatam Conceptionem, puríssima Virgo, emunda cor meum et carnem meam.
Pela vossa santa Virgindade e Imaculada Conceição, ó Virgem pura e sem mancha, purificai a minha alma e o meu corpo.
Ato para depois da meditação
Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.
ANTÍFONA
V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.
OREMOS
Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
Ladainha de Nossa Senhora
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi- -nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.
ANTÍFONA
Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…
OREMOS
Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.
R. Amém.

Um comentário:

  1. Parabéns pela bela iniciativa de reproduzir, no site, pensamentos alusivos aos trinta e um dias (31) do mês de maio, dedicado à Santíssima Virgem Maria. Estou fazendo um "livro" desses posts para futuras meditações. Nesse ano, eu já tinha encontrado outro para meditações. Ele será utilizado posteriormente. A propósito, qual a fonte dessas reflexões?? Em Jesus e Maria, Tadeu

    ResponderExcluir