domingo, 27 de novembro de 2011

Décima-Terceira Rosa - O PAI Nosso (continuação)



O PAI Nosso (continuação)

Cada palavra da Oração do SENHOR é uma honra devida às perfeições de Deus. Nós honramos Sua fertilidade pelo nome de PAI:

PAI,
que através da eternidade
tiveste um FILHO
Que é DEUS como Vós
Eterno, consubstancial a Vós
que possui a mesma essência como Vós;
E com o mesmo poder, bondade e sabedoria
como Vós Sois...
PAI e FILHO
que de Vosso amor mútuo
originou o ESTÍRITO SANTO
que é DEUS como Vós
Três Pessoas
Mas um só DEUS.

PAI Nosso, isto que dizer que Ele é o PAI da humidade porque Ele nos criou e continua a nos sustentar, e porque Ele nos redimiu. Ele também é o misericordioso PAI dos pecadores, o PAI que é o amigo do justo e o glorioso PAI dos bem-aventurados nos Céus.

Quando nós dizemos que estais nos Céus, por estas palavras nós admiramos a infinidade e a imensidão e plenitude da essência de DEUS. DEUS é certamente chamado de “EU SOU”; que vem a ser, Ele existe de necessidade, essencialmente, e eternamente, porque Ele é o Ser dos seres e a causa de todos os seres. Ele possui em si, em um grau supereminente, as perfeições de todos os seres e Ele está em todos através de Sua essência, de Sua presença e deu Seu poder, mas sem suas limitações. Nós honramos Sua sublimidade, glória e majestade com as palavras que estais nos Céus, que vêm a ser, “Que estais assentado ao trono, com poder para exercer justiça sobre todos os homens.”

Quando dizemos santificado seja o Vosso Nome nós adoramos a santidade de DEUS; e nós prestamos obediência ao Seu Reinado e nos curvamos diante da justiça de Suas leis pelas palavras Venha o Vosso Reino, orando para que os homens O obedeçam na Terra como os Anjos o fazem nos Céus.

Nós mostramos nossa confiança em Sua Providência através de pedir o pão nosso de cada dia, e apelamos à Sua misericórdia ao pedirmos perdão de nossos pecados.

Ao rogarmos que não nos deixar cair em tentação, contemplamos Seu grande poder, e mostramos nossa fé em Sua bondade através da esperança de que Ele irá livrar-nos do mal.

O FILHO de DEUS sempre glorificou Seu PAI através de Suas obras, vindo ao mundo ensinar aos homens a dar-Lhe glória. Mostrou-lhes como louvá-Lo, usando esta oração que Ele ensinou com Seus próprios lábios. É nosso dever, rezá-la sempre, reverentemente, com atenção e no espírito que Nosso SENHOR tinha quando a ensinou.



17º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Nenhum comentário:

Postar um comentário