quinta-feira, 23 de junho de 2011

Quinta Rosa - Confraria



Confraria


                Estritamente falando, não há senão uma Confraria do Rosário, aquela que os membros concordam em rezar o Rosário completo de cento e cinquenta Ave Marias todo dia. Porém, ao considerar o fervor daqueles que o rezam, devemos distinguir três tipos:


                - Membros Ordinários que rezam (e meditam) o Rosário completo uma vez por semana; 


                - Membros Perpétuos que se propõem a rezá-lo (e meditá-lo) uma vez por ano;


               - Membros cotidianos, que prometem rezá-lo uma vez por dia, ou seja, quinze dezenas somando cento Aves Marias (e dezesseis PAI Nossos – meditando nos mistérios). Nenhum dos membros da confraria do Rosário implica-se sob pena de pecado. Não se trata nem mesmo de um pecado venial faltar às obrigações, porque seu empreendimento é totalmente voluntário e não obrigatório. Contudo, não devem se alistar a Confraria pessoas que não cumprirão o dever de rezar o Rosário, quantas vezes forem necessárias, sem, entretanto, negligenciar as obrigações de seu estado de vida.


                Sempre que o Rosário coincide com uma obrigação do estado de vida, santo como o Rosário é, deve-se dar preferência à obrigação a ser cumprida. De igual forma, pessoas enfermas não são obrigadas a rezarem o Rosário por completo ou mesmo em parte, se este esforço os cansar e piorar o seu estado.


                Caso não possa rezá-lo por alguma obrigação devida à obediência ou por esquecimento involuntário, ou por alguma necessidade urgente, não se comete pecado nem mesmo venial. Você receberá os benefícios da Confraria da mesma forma, compartilhando de suas graças e méritos de seus irmãos e irmãs no Santo Rosário que o rezam por todo o Mundo.


                Meus queridos Católicos, mesmo que você deixe de rezar o Rosário por pura negligência ou preguiça, desde que você não possui desprezo formal contra ele, você não pecou, absolutamente falando, entretanto você perde sua participação nas orações, boas obras e méritos da Confraria. Se você não for fiel nas coisas pequenas e voluntárias, quase  sem perceber, você poderá cair no hábito de negligenciar grandes coisas obrigatórias e que poderão leva-lo ao pecado. Porque – “Aquele que despreza as coisas pequenas, pouco a pouco cairá.” (Ecl 19,1)


9º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Nenhum comentário:

Postar um comentário