segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Oitava Rosa - As maravilhas do Rosário



As maravilhas do Rosário

                Não é possível para mim expressar em palavras o quanto Nossa Senhora pensa a respeito do Santo Rosário e de como ela imensamente o prefere em relação a todas as outras devoções. Nem posso eu me expressar de maneira suficiente o quanto ela recompensa aqueles que trabalham, a fim de propagar esta devoção a fim de estabelecê-la e divulgá-la, nem por outro lado, o quanto ela pune aqueles que trabalham contra esta devoção.

                Durante sua vida, São Domingos, nada tinha em seu coração além do louvor a Nossa Senhora, da pregação de sua grandeza e de inspirar a todos a honrá-la com a reza do Rosário. Como recompensa ele recebeu inumeráveis graças dela; exercendo seu grande poder como Rainha dos Céus, ela coroou seu trabalho com muitos milagres e prodígios. DEUS Todo-Poderoso sempre lhe concedeu o que pediu através de Nossa Senhora. A maior honra de todas foi o que ela o ajudou a vencer a heresia albigense e fez dele o fundador e patriarca de uma grande ordem religiosa.

              Quanto ao Bem aventurado Alano de la Roche, que restaurou a devoção do Rosário, ele recebeu muitos privilégios de Nossa Senhora. Ela graciosamente lhe apareceu muitas vezes a fim de ensinar-lhe como obrar por sua salvação, como tornar-se um bom sacerdote e ser um perfeito religioso e como seguir o exemplo de Nosso SENHOR. Ele era horrivelmente tentado e perseguido pelos demônios, e em seguida ele costumava cair numa tristeza profunda e às vezes ele chegava perto do desespero, mas Nossa Senhora sempre o confortou com sua presença dócil que banias as nuvens da escuridão de sua alma.

                Ela lhe ensinou a rezar o Rosário, explicando o seu valor e seus frutos a serem ganhos com ele dando-lhe um grande e glorioso privilégio: a honra de ser chamado se novo esposo. Como símbolo de seu amor casto por ele, ela colocou um anel em seu dedo e um laço feito de seu próprio cabelo em volta de seu pescoço e lhe deu um Rosário.

                O abade Tritêmio, os sábios Cartagena e Martinha de Navarro, ambos muito letrados, e outros também, falam a respeito dele com maior respeito. O Bem aventurado Alano morreu em Zunolle, em Flanders, no dia 08/09/1475, após ter conseguido que mais de cem mil pessoas ingressassem na Confraria.
        
            O Bem-aventurado Tomás de São João era famoso por seus sermões a respeito do Santíssimo Rosário, e o diabo, invejoso do sucesso que ele tinha com as almas, o torturou tanto que ele adoeceu por tanto tempo que os médicos desistiram de curá-lo. Durante uma noite, pensara ele que realmente morreria, o diabo lhe apareceu na mais terrível forma imaginável. Havia uma estampa de Nossa Senhora perto de sua cama; ele olhou para ela e chorou com todo o seu coração, almas e força: “Ajude-me, salve-me, minha doce, doce Mãe!” Tão logo ele disse estas palavras a estampa pareceu ter vida e Nossa Senhora estendeu sua mão, pegou-o pelo braço e disse: “Não tenha medo, Tomás meu filho, eu estou aqui para salvá-lo; levante-se e vá pregar o meu Rosário como costumava fazê-lo antes. Prometo protegê-lo contra seus inimigos.”


                Quando Nossa Senhora disse isto o diabo fugiu e o Bem-aventurado Tomás levantou-se, percebendo que estava em perfeita saúde. Então ele agradeceu à Santíssima Mãe e com lágrimas de alegria. Ele retornou ao apostolado do Rosário e seus sermões foram maravilhosamente bem sucedidos.

                Nossa Senhora abençoa não somente aqueles que propagam seu Rosário, mas ela recompensa copiosamente à aqueles que com seu exemplo atrai os demais a esta devoção.


                Alfonso, Rei de León e da Galícia, desejando que todos os seus servos honrassem a Santíssima Virgem rezando o Rosário, colocava um grande Rosário em seu cinto e sempre o usava, mas infelizmente nunca o rezava. Contudo, o fato de usá-lo, motivava a toda a corte a rezá-lo devotamente.


                Um dia o rei adoeceu gravemente e quando creram que estava para morrer, ele caiu em êxtase, viu-se a si mesmo perante o trono do julgamento de Nosso SENHOR. Muitos diabos estavam lá a acusa-lo de todos os pecados que havia cometido e Nosso SENHOR como Juiz Soberano já estava para condená-lo ao Inferno, quando Nossa Senhora apareceu a interceder por ele. Ele pediu uma balança e colocou seus pecados num dos pratos. No outro prato Nossa Senhora colocou o Rosário que ele sempre carregava na cintura, juntamente com todos os Rosários que foram rezados por causa de seu exemplo. Viu-se  que os Rosários pesaram mais do que seus pecados.


                Ao olhá-lo com grande benignidade, Nossa Senhora disse: “Como recompensa por esta pequena honra que você me fez em usar meu rosário, eu obtive uma grande graça de meu FILHO. Sua vida será prolongada por mais alguns anos. Viva-os sabiamente, e faça penitência.”


                Quando o Rei recobrou sua consciência, exclamou: “Bendito seja o Rosário da Santíssima Virgem Maria, pelo qual fui liberto da condenação eterna!”.


                Após recuperar a saúde, ele passou o resto de sua vida a propagar a devoção do Santo Rosário e o rezou fielmente todos os dias.


                Os devotos da Santíssima Virgem Maria devem seguir o exemplo do Rei Alfonso e dos santos que eu mencionei para assim atrair outras almas para Confraria do Santo Rosário. Eles receberão grandes graças nesta vida terrena e na vida eterna... “Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna” (Eclo 24,31)


12º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

2 comentários:

  1. achei muito importante rezar o rozario, vou procurar rezar melhor e divulgar mais...

    ResponderExcluir
  2. Quase não rezo o Sant Rosário, sei que estou pecando por não fazê-lo. Mas sei preciso começar e logo pois sei que tudo isso é verdade.

    ResponderExcluir