quarta-feira, 25 de julho de 2012

Quadragésima-Segunda Rosa - Com atenção




Com atenção

                A fim de orar bem, não basta dar expressão aos pedidos por meio da mais excelente de todas as orações o Rosário, mas nós devemos rezar com toda concentração porque DEUS ouve mais a voz do coração que a da boca. Tornar-se culpado das distrações voluntárias durante a oração mostra grande falta de respeito e reverência, seria uma oração infrutífera, tornando-nos culpados de pecado.

                Como podemos esperar que DEUS nos ouça, se nós mesmos não prestamos atenção no que estamos dizendo? Como podemos esperar que Ele Se agrade se, enquanto na presença de Sua Santa Majestade, nós nos distraímos como as crianças correm atrás de borboletas? As pessoas que assim o fazem perdem o direito às bênçãos de DEUS Todo-Poderoso, que se transformam em desgraças porque estão rezando com falta de respeito. “Maldito o que faz a obra do Senhor de má fé” (Jr 48,10)

                Certamente que você não poderá rezar o Rosário sem que hajam algumas distrações involuntárias, pois é difícil rezar só uma Ave Maria sem que sua imaginação o perturbe um pouco (pois nossa imaginação nunca fica quieta). Contudo, o que pode ser feito é rezar-se o Rosário sem prestar atenção às distrações, devendo-se preveni-las de várias maneiras a fim de controlar a imaginação.

                Tendo isso em mente, coloque-se na presença de DEUS e imagine que o DEUS Todo-Poderoso e Sua Santíssima Mãe estão lhe olhando e que seu Anjo da Guarda está à direita de sua mão, coletando Ave Marias, se forem bem rezadas, e as usa como rosas para coroar JESUS e Maria. Mas, lembre-se que à sua esquerda esconde-se o demônio espreitando e pronto a apoderar-se de cada Ave Maria que se move na direção dele para que possa anotá-las no seu livro da morte. E tenha certeza que ele lhe tomará cada Ave Maria que não for rezada com atenção, devotamente e com reverência.

                Acima de tudo, não se esqueça de oferecer cada dezena em honra de um dos mistérios e, enquanto você estiver rezando, tente imaginar em sua mente JESUS e Maria em conexão a este mistério.

                Lê-se na vida do Bem-aventurado Hermann, Padre premostratense, que, quando rezava o Rosário atenta e devotamente, ao meditar sobre os mistérios, Nossa Senhora costumava lhe aparecer resplandecente em majestade e beleza surpreendentes. Mas com o passar do tempo, seu fervor se esfriou e ele passou a rezar o seu Rosário de maneira rápida sem lhe dar total atenção. Então, um dia Nossa Senhora lhe apareceu novamente, só que desta vez ela não estava bonita, mas de semblante enrugado e triste. O Bem-aventurado Hermann ficou surpreso com a mudança dela, e então Nossa Senhora explicou: “É assim como eu pareço para ti, Hermann. É assim que tens me tratado na tua alma; como uma mulher desprezível e sem importância alguma. Por que tu não me cumprimentas mais, com respeito e atenção, meditando nos meus mistérios e louvando meus privilégios?”



44º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Um comentário: