terça-feira, 10 de julho de 2012

Trigésima-Oitava Rosa - A Devoção de um Bispo




A Devoção de um Bispo

Uma condessa espanhola, que havia aprendido sobre o Santo Rosário através de São Domingos, costumava rezá-lo fielmente com resultados maravilhosos para sua vida espiritual. Desde que seu único pensamento era saber como alcançar a perfeição, ela perguntou a um Bispo, que era um correto pregador, que lhe indicasse algumas práticas que a auxiliassem a ser tornar perfeita.

O Bispo disse-lhe que, antes que lhe desse qualquer conselho, teria primeiro que conhecer o estado de sua alma e também quais eram os exercícios espirituais que praticava. Ela respondeu que o exercício mais importante era o Santo Rosário que ela rezava todo dia, meditando nos Mistérios Gozosos, Dolorosos e Gloriosos, e que sua alma tinha recebido grandes auxílios por este meio.

O Bispo ficou maravilhado em ouvi-la explicar as lições inestimáveis que os mistérios continham. Ele disse: “Eu sou um doutor de teologia por mais de vinte anos e já li muitos livros excelentes com várias práticas devocionais, mas nunca encontrei uma tão boa como esta, pois é a essência do cristianismo e é uma devoção que só pode dar bons frutos. Seguirei seu exemplo, e, de agora em diante, pregarei o Rosário.”

As pregações do Bispo passaram a ter grande resultado, pois em pouquíssimo tempo sua diocese mudou para melhor. Houve um declínio notável na imoralidade e no mundanismo de todos os tipos, bem como nos jogos. Houve vários incidentes marcantes de pessoas que retornaram à Fé, ou de pecadores que pagaram por seus crimes e ou de outros que de maneira sincera resolveram largar o vício. O fervor religioso e a caridade cristã começaram a florescer. Estas mudanças se tornaram mais marcantes, porque o Bispo tinha tentado há muito tempo reformar sua diocese, contudo sem sucesso.

A fim de propagar melhor a devoção do Santo Rosário, levava ao seu lado um lindo Rosário e também o mostrava à congregação enquanto pregava. Costumava dizer:

“Meus caros irmãos em JESUS CRISTO, sou doutor em teologia e doutor em direito Canônico, bem como de Direito Civil, mas digo-lhes, como seu Bispo, que tenho mais orgulho em usar o Rosário de Nossa Senhora do que qualquer regalia episcopal ou beca acadêmica.”


42º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Nenhum comentário:

Postar um comentário