sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Por que Nossa Senhora foi Assunta ao céu?

Porque ela é Bem-Aventurada.
Os apóstolos e discípulos assistiram à morte de Maria , entre os quais estavam S. Dionísio Aeropagita, discípulo de São Paulo e primeiro Bispo de Paris, são atribuídos os relatos desses fatos, inclusive pelos antigos padres da Igreja, “que narram que os Apóstolos foram milagrosamente levados para Jerusalém na noite que precedera o desenlace da Virgem Maria” e que “Três dias depois chegou o Apóstolo S. Tomé, que pediu para ver o corpo de Nossa Senhora. Mas, quando foi retirada a pedra do túmulo, o corpo já ali não se encontrava: tal como Jesus, Nossa Senhora ressuscitou ao terceiro dia: os anjos retiraram o Seu corpo Imaculado e o transportaram ao Céu. Este mistério está relatado no Concílio de Calcedónia, que teve lugar no ano de 451 (cidade da Bitínia, junto ao Bósforo na Trácia, em face de Constantinopla).”

  Catecismo São PioX
CAPÍTULO III 
Das Bem-aventuranças evangélicas

933) Que significam os diversos prêmios prometidos por Jesus Cristo nas Bem- aventuranças? 
  Os diversos prêmios prometidos por Jesus Cristo nas Bem-aventuranças significam todos, sob diversos nomes, a glória eterna do Céu.

934) Alcançam-nos as Bem-aventuranças só a glória eterna do Paraíso? 
  As Bem-aventuranças não nos alcançam só a glória eterna do Paraíso; são tam bém meios de tornar nossa vida feliz, tanto quanto é possivel, neste mundo. 

935) Recebem já alguma recompensa nesta vida os que seguem as Bem-aventuranças? 
  Sim, certamente, os que seguem as Bem-aventuranças recebem já alguma recompensa nesta vida, porque já gozam de uma paz e de um contentamento íntimos que são princípio, embora imperfeito, da felicidade eterna. 

936) Poderão dizer-se felizes os que seguem as máximas do mundo? 
  Não. Os que seguem as máximas do mundo não são felizes, porque não têm a verdadeira paz da alma e estão em risco de se condenar.
             


Maria CHEIA da GRAÇA divina Das Bem-aventuranças evangélicas em plenitude como diz:
(São Lucas capítulo: 1Versiculos de 46 a 56 Magnificat)

 “ Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus meu Salvador porque olhou para sua pobre serva ,portanto,eis que, de hoje em diante, todas as gerações me proclamaram bem-aventurada.”  


  A Santa Igreja confirma a profecia da Sempre Virgem Maria que todas as Gerações a proclamaria bem- aventurada:

                              Dogma da Assunção de Maria

1. Definição solene do dogma

"Pelo que, depois de termos dirigido a Deus repetidas súplicas, e de termos invocado a paz do Espírito de verdade, para glória de Deus onipotente que à virgem Maria concedeu a sua especial benevolência, para honra do seu Filho, Rei imortal dos séculos e triunfador do pecado e da morte, para aumento da glória da sua augusta mãe, e para gozo e júbilo de toda a Igreja, com a autoridade de nosso Senhor Jesus Cristo, dos bem-aventurados apóstolos s. Pedro e s. Paulo e com a nossa, pronunciamos, declaramos e definimos ser dogma divinamente revelado que: a imaculada Mãe de Deus, a sempre virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial". Pelo que, se alguém, o que Deus não permita, ousar, voluntariamente, negar ou pôr em dúvida esta nossa definição, saiba que naufraga na fé divina e católica. Para que chegue ao conhecimento de toda a Igreja esta nossa definição da assunção corpórea da virgem Maria ao céu, queremos que se conservem esta carta para perpétua memória; mandamos também que, aos seus transuntos ou cópias, mesmo impressas, desde que sejam subscritas pela mão de algum notário público, e munidas com o selo de alguma pessoa constituída em dignidade eclesiástica, se lhes dê o mesmo crédito que à presente, se fosse apresentada e mostrada. A ninguém, pois, seja lícito infringir esta nossa declaração, proclamação e definição, ou temerariamente opor-se-lhe e contrariá-la. Se alguém presumir intentá-lo, saiba que incorre na indignação de Deus onipotente e dos bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo. (Munificentissimus Deus, 44-47)
Os dogmas mariano desenvolveu-se lentamente ao longo de toda história da Igreja e somente a partir da relação de Maria com Cristo, seu Filho.

 Lex orandi, Lex credendi


    Quem é contrario aos dogmas nem amam a Sempre Virgem Maria mãe de Deus confirma a profecia Gênesis Capítulo 3,15 Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua posteridade e a dela.  
  Está posteridade  gênisis SÃO somente de DUAS gerações:
 Dos demonios que seguem sua furia e odio contra a Sempre Virgem Maria.
 Dos que seguem a GERAÇÃO DA MULHER que proclamarão bem-Aventurada como diz: 

São Lucas 1,46 a 56.
             “É por Maria que procuro e que vou encontrar Jesus, que eu esmagarei a cabeça da serpente e vencerei todos os meus inimigos e a mim mesmo, para a maior glória de Deus”.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário