quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Visitas ao Santíssimo


"Vinde a mim vós todos que trabalhais e vos sentis atribulados, e eu vos aliviarei"
 
(Palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo - Mt 9, 28).


No tabernáculo reside o Filho de Deus, oferecendo-se sem cessar a seu eterno Pai em adoração e ação de graças, em expiação e reparação dos nossos pecados, e em petição das graças necessárias para a nossa salvação.

No silêncio do santuário Jesus a todos convida, a todos chama para lhes dar força, alívio e consolação.

Vinde, pois, visitar frequentemente a Jesus sacramentado para o adorar e lhe agradecer, em reparação e desagravo pelo esquecimento e ingratidão dos homens, e para pedir suas graças e bênçãos divinas.

PRIMEIRA VISITA
Visita de adoração


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Ó Jesus, Criador e Redentor meu, aqui presente neste augusto sacramento com o vosso corpo, sangue, alma e divindade, tão real e perfeitamente como estais no céu, eu vos adoro com o mais profundo respeito, bendigo a vossa divina majestade, glorifico a vossa magnificência, e louvo a vossa beleza infinita.

Só vós, ó Jesus, sois a consolação, a alegria e a felicidade de minha alma; só a vós, Senhor, todas as criaturas no céu e na terra devem render glória e adoração.

Eu vos adoro, meu Jesus, em nome de todas as criaturas, principalmente daquelas que não vos adoram.

E para que minha pobre adoração mais vos agrade, ofereço-vos, meu divino Redentor, todos os atos de adoração dos santos apóstolos e confessores, dos gloriosos mártires e das santas virgens, dos anjos que vos fazem guarda de honra aqui diante do sagrado tabernáculo, dos arcanjos que estão diante do vosso trono, no céu, e de todos os querubins e serafins.

Em particular, vos ofereço, meu amado Jesus, a adoração de São João Apóstolo, vosso amigo angélico, de São José que tanto vos ama, e sobretudo de vossa Mãe, a Virgem imaculada, Maria Santíssima.

Aceitai propício e benigno, ó meu divino Salvador, este ato de adoração que eu vos faço, em união com os vossos anjos e santos, e pelo Coração puríssimo de vossa Mãe imaculada, e fazei que sempre me aproxime de vós com a mais viva fé, devoção e amor, a fim de ter a dita inefável de adorar-vos um dia com os anjos e santos, na glória eterna do céu. Assim seja.

SEGUNDA VISITA
Visita de agradecimento


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Ó meu clementíssimo Jesus, quão grandes e incompreensíveis são as graças que me concedestes e todos os dias me concedeis com liberalidade infinita, não obstante a minha miséria e os meus pecados!

Agradeço-vos, Senhor, ter-me dado a vida e todas as criaturas que destinastes ao meu serviço.

Agradeço-vos, meu piedosíssimo Jesus, vos terdes feito homem, por meu amor, e morrido na cruz para me salvar.

Agradeço-vos a Santa Igreja que fundastes na terra, os santos sacramentos que instituístes, o me terdes feito nascer na fé católica, nela me conservado até hoje, e o não me terdes deixado morrer em pecado, dando-me o tempo e a graça suficiente para fazer penitência.

Agradeço-vos todas as graças que me concedeis de contínuo para minha santificação, e todos os benefícios que a cada passo me dispensais.

Em modo especial, Senhor, quero agradecer-vos o Santíssimo Sacramento da Eucaristia, onde habitais conosco, onde sois alimento de minha alma, dando-me vida, força, consolação e alento.

Agradeço-vos, hoje, em particular... (alguma graça especial obtida, ou não mencionada nesta oração).

Ó meu amável Jesus, desejo que toda a minha vida seja um ato contínuo de agradecimento, por tudo quanto por mim fizestes com tanta bondade e misericórdia. Fazei que eu vos possa louvar e bendizer num hino perpétuo de ação de graças, com todos os anjos e santos do céu, pelos séculos dos séculos. Assim seja.

TERCEIRA VISITA
Visita de reparação


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Senhor meu, Jesus Cristo, quantas vezes vos tenho ofendido na minha vida passada*! Pesa-me, Senhor, de todo o meu coração. Arrependo-me de todos os meus pecados, não só por ter merecido os vossos castigos, mas muito mais por ter sido tão ingrato contra vós, que sois infinitamente bom e amável. Perdoai-me, Senhor, pelo preciosíssimo sangue que por mim derramastes.

Ó pacientíssimo Coração de Jesus, continuamente ofendido e injuriado pelos homens ingratos, eu vos adoro e vos amo com todo o afeto do meu coração, e para reparar de algum modo o esquecimento e a ingratidão dos pecadores, ofereço-vos meus pobres atos de amor, unidos ao fervor dos serafins, e não cessarei, Senhor, em toda a minha vida, de exaltar-vos e bendizer-vos.

Vencei, ó Jesus, com vossa misericórdia infinita, a obstinação dos pecadores; iluminai-os, convertei-os, atraí-os todos ao vosso amor. Sede médico caritativo, pastor amantíssimo, pai extremoso de todos os que vivem longe de vós, nas trevas do pecado, do erro e do vício.

Sede propício a todos nós, ó misericordiosíssimo Jesus, purificai as nossas almas no vosso sangue precioso, e conduzi-nos todos ao reino do vosso amor. Assim seja.

QUARTA VISITA
Visita de petição


Pai Nosso, Ave Maria, Glória ao Pai.

Piedosíssimo Jesus, em vosso nome e pelo vosso sangue, peço-vos perdão de todos os meus pecados, dos quais sinceramente me arrependo, e a graça de nunca mais vos tornar a ofender.

Abençoai, Senhor, o meu corpo e a minha alma, os meus pensamentos, palavras e obras, a minha vida e minha morte.

Aumentai-me a fé, a esperança e a caridade. Fazei que o vosso santo amor abrase todo o meu coração. Dai-me uma sincera caridade para com o próximo, tratando a todos como irmãos, amando-os e socorrendo-os em todas as suas necessidades.

Jesus, manso e humilde de coração, fazei meu coração semelhante ao vosso.

Dai-me paciência. Preservai-me do pecado contra a castidade, fazendo-me servir-vos de coração puro, e limpo de corpo.

Abençoai os meus trabalhos; fortalecei a minha saúde e confortai-me nas minhas aflições. (Aqui pode pedir graças particulares).

Ó meu bom Jesus, dai-me a graça de uma boa morte, assisti-me na minha agonia, fazei que eu morra no vosso amor, para receber a coroa de glória que tendes preparado aos vossos eleitos. Assim seja.

---------------
* A expressão "vida passada" refere-se à vida de pecados que a pessoa possuía, antes de arrepender-se e confessar-se.

---------------
Manual da Paróquia. Compilado por Mons. Leovigildo Franca. Rio de Janeiro, Vozes, 5ª. edição, 1950, p.72-76.


Nenhum comentário:

Postar um comentário