sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Quadragésima-Sétima Rosa - As Disposições Próprias




As Disposições Próprias

                Almas predestinadas que pertencem a DEUS, separem-se daqueles que se condenam por suas vidas ímpias, preguiça e falta de devoção e, sem demora rezem sempre o seu Rosário, com fé, com humildade, com confiança e com perseverança.

                Nosso Senhor, JESUS CRISTO, nos disse que seguíssemos Seu exemplo e que orássemos sempre, por causa de nossa infinita necessidade de oração, a escuridão de nossas mentes, nossa ignorância e fraqueza e por causa da força e da quantidade de nossos inimigos. Qualquer um que presta atenção ao mandamento de Nosso SENHOR certamente não está satisfeito rezando o Rosário uma vez por ano (como os Membros Perpétuos fazem), ou uma vez por semana (como os Membros Ordinários fazem), mas ele irá rezar todo dia (como um Membro do Rosário Diário) e nunca deixará de o rezar, apesar da única obrigação que é a de salvar sua própria alma.

                1- “Devemos orar sempre e não cessar de o fazer.” (Lc 18,1) Estas são as palavras eternas de Nosso SENHOR JESUS CRISTO. Devemos crer nas Suas palavras e sermos constantes nelas se não quisermos ser condenados. Você pode compreendê-las de qualquer forma que queira, conquanto que não as interprete como o mundo o faz e somente as observa numa maneira mundana.

                Nosso SENHOR nos deu uma explicação verdadeira de Suas palavras, por meio do exemplo que nos deixou. “Porque eu dei-vos o exemplo, para que, como eu vos fiz, assim façais vós também.” (Jo 18,15) E “havia passado toda a noite em oração a DEUS” (Lc 6,12). Como se Seus dias não fossem longos o bastante, Ele costumava passar a noite em oração. Muitas e muitas vezes Ele disse aos seus Apóstolos: “Vigia e orai”; a carne é fraca, as tentações estão por toda a parte e à sua volta, constantemente. Se você não estiver em dia com suas orações, você cairá... E como alguns deles evidentemente pensaram que estas palavras de Nosso SENHOR constituíam em somente um conselho, eles se enganaram redondamente. Por isso caíram em tentação e no pecado, mesmo estando na companhia de JESUS.

                Caros membros da Confraria do Rosário, se vocês querem viver uma vida de modismos, pertencendo ao mundo, o que quero dizer é que, se vocês não se importam em cair em pecado mortal, de vez em quando, e depois se confessarem e se vocês desejam evitar só os pecados grandes, dos quais o mundo considera desprezíveis e ao mesmo tempo cometem “pecados respeitáveis” então, é certo para vocês, que não é necessário se fazer tantas orações e Rosários. Para vocês é necessário fazer muito pouco “respeitável”: uma pequena oração à noite outra pela manhã, um Rosário de vez em quando, que pode ser pedido a vocês como penitência, umas poucas dezenas de Ave Marias rezadas no seu Rosário (contudo casualmente e sem concentração), quando lhe dá vontade, isto já é o bastante. Se fizerem a menos, pode chama-los de libertinos ou devassos; se fizerem a mais, serão excêntricos ou fanáticos. Mas se querem viver uma vida cristã verdadeira e realmente desejam salvar suas almas e seguir o exemplo dos santos e nunca, nunca cair em pecado mortal, e quer destruir as armadilhas de satanás e desviar-se de suas flechadas inflamadas, você precisa orar como Nosso SENHOR ensinou e ordenou que vocês façam.

                Se vocês realmente tiverem este desejo em seus corações, então terão que rezar seu Rosário ou equivalente, todos os dias. Eu disse “pelo menos” porque provavelmente tudo o que vocês irão alcançar através do seu Rosário será evitar o pecado mortal e vencer a tentação. Isto porque vocês estão expostos às fortes correntes da iniquidade do mundo, pelas quais muitas vezes se vêem como fortes almas são arrastadas com frequência. Vocês estão no centro de uma escuridão profunda e pegajosa que em geral cega até mesmo as almas iluminadas; vocês estão cercados por espíritos malignos que são muito mais experientes e sabem que tem pouco tempo de conquista, pois eles são bem mais astutos e hábeis para fazê-los cair em tentações.

                Serão realmente maravilhosas as graças a serem alcançadas através do Rosário se vocês conseguirem se soltar das garras do mundo, do diabo e da carne, evitar o pecado mortal e ganhar o Paraíso! Se preferem não me acreditar, ao menos aprendam por sua própria experiência. Gostaria de lhes perguntar, se quando tinha o hábito de rezar não mais orações do que as pessoas do mundo costuma rezar, se vocês eram capazes de evitar faltas e pecados graves que trazem dor, mas que em sua cegueira não lhes parecia nada de mais. Agora, finalmente vocês devem acordar, e se desejam viver e morrer sem pecado, ao menos pecados mortais, rezem incessantemente; rezem seu Rosário todo dia como os irmãos sempre o faziam, nos primórdios da Irmandade.

                Quando Nossa Senhora deu o Santo Rosário a São Domingos, ela mandou que ele o rezasse todo o dia e que conseguisse outros para rezá-lo diariamente. São Domingos nunca permitiu que alguém se ingressasse à Confraria a não ser que estivesse completamente determinado a rezá-lo diariamente. Se hoje em dia se permite que as pessoas sejam Membros Ordinários, por rezar o Rosário só uma vez por semana, é porque o fervor tem-se apagado e a caridade diminuído. Atualmente, admite-se quem é pobre em oração “Mas no princípio não foi assim.” (Mat 19,8)

                Três coisas devem ser reiteradas aqui:

                - A primeira se trata de que quando alguém deseja se ingressar à Confraria do Rosário diário e assim compartilhar nas orações e méritos de seus membros, não basta estar inscrito no Rosário Ordinário ou simplesmente fazer uma resolução de o rezar diariamente; para ter valor, é necessário dar o seu nome àqueles que o podem inscrever. E é bom que se faça uma Confissão e uma Santa Comunhão nesta intenção. Isto porque os Membros Ordinários do Rosário não estão incluídos no Rosário Quotidiano, contudo este está incluído naquele.

                - O Segundo ponto que quero ressaltar é que, não se trata de pecado, nem mesmo venial, deixar de rezar o Rosário todo dia, ou uma vez por semana, ou uma vez por ano.

                - O terceiro ponto é que, se tratar de doença, ou trabalho que por causa da obediência a um superior legal ou alguém com uma necessidade real, ou mesmo por esquecimento involuntário tenha lhe impedido de rezar o Rosário, não se perderá a parte dos méritos e a participação devida do Rosário advinda dos outros membros do Rosário. Então, em absoluto, não é necessário rezar dois Rosários no dia seguinte a fim de cobrir aquele que se perdeu, como eu entendi, se for sem culpa própria. Se, porém, você se encontra doente, e na sua doença você ainda é capaz de rezar parte do Rosário, você deve rezar aquela parte.

                “Bem-aventurados os... que gozam sempre da vossa presença” (3 Rs 10,8). “Bem-aventurados, SENHOR, os que moram na vossa casa: eles vos louvam sem cessar” (Sl 83,5). Oh, querido Senhor JESUS, benditos são os irmãos e irmãs da Confraria do Rosário Diário que estão na Vossa presença todo dia, na Vossa pequena casa em Nazaré, ao pé da Vossa Cruz no Calvário, e em volta de Vosso trono no Céu, para que possam meditar e contemplar os Vossos Mistérios Gozosos, Dolorosos e Gloriosos. Como são felizes na Terra, por causa das graças maravilhosas que Vós lhe comunicais, e como abençoados serão no Céu, onde irão Vos amar e adorar de maneira especial, para sempre e sempre!”

                2- O Rosário deve ser rezado com fé, pois o Santíssimo SENHOR disse “credes que haveis de conseguir, e que as obtereis” (Mc 11,24). Se você crer que receberá o que você pediu das mãos de DEUS Todo-Poderoso, Ele lhe concederá seus pedidos. Ele lhe dirá: “seja-te feito conforme creste” (Mt 8,13). “Se algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a DEUS, mas peça com fé, sem nada hesitar” (Tg 1, 5-6). Se alguém precisa de sabedoria, peça-a a DEUS com fé, e sem hesitação, e através do seu Rosário e o que você pede, lhe será dado.

                3- Em terceiro lugar, devemos rezar com humildade, como o publicano; que estava ajoelhado no chão com ambos os joelhos e não somente com um joelho, como as pessoas mundanas orgulhosamente o fazem, ou com um joelho no banco à sua frente. Ele se encontrava no fundo da igreja e não no santuário como o fariseu estava; seus olhos se dirigiam para baixo; pois não ousava olhar para os Céus; ele não estava com a cabeça levantada de orgulho, nem olhando aqui e ali, como o fariseu. Batia em seu peito, ao confessar seus pecados e rogava por perdão: “Meu DEUS, tem piedade de mim pecador” (Lc 18,13) e não, como o fariseu, que se vangloriava de suas obras e desprezava os demais. Evite a oração orgulhosa do fariseu, que retornou à sua casa de coração mais duro e cheio de culpas; imita, sim, a humildade do publicano, cuja oração lhe obteve a remissão de seus pecados.

                Você deve ser bem cuidadoso em não fazer coisa alguma fora do normal, não procure, nem mesmo deseje conhecer coisas extraordinárias, visões, revelações ou graças miraculosas, que DEUS Todo-Poderoso comunicava às vezes a alguns santos enquanto rezavam o seu Rosário. “Só a fé é suficiente”: só a fé basta para nós, agora que os Santos Evangelhos e todas as devoções e as práticas piedosas estão firmemente estabelecidas”.

                Mesmo que você esteja com sua fé fraca, entediado e com um desalento interior, nunca abandone nem mesmo um pouquinho o seu Rosário, pois isso lhe será um sinal de orgulho e infidelidade. Ao contrário, como verdadeiro campeão JESUS e Maria, você deve rezar os PAI Nossos e as Ave Marias no meio da aridez, sem ver, ouvir ou sem sentir qualquer consolação, e deve concentrar-se o mais que puder nos mistérios. Você não deve comer o seu pão de cada dia, com doces ou geleias, como as crianças o fazem, mas você deverá rezá-lo mais lentamente especialmente quando estiver achando mais difícil de o fazer. Faça assim para imitar Nosso SENHOR com maior perfeição na Sua agonia no Horto: “E posto em agonia, orava mais intensamente,” (Lc 22,43) para que o que foi dito sobre Nosso SENHOR (quando em agonia) possa também ser dito a você: Ele orava mais intensamente.

                4- Ore com total confiança. Com confiança fundamentada na bondade e generosidade infinitas de DEUS e nas promessas de JESUS CRISTO. DEUS é fonte de água vida que corre incessantemente no coração dos que oram. O PAI Eterno só quer dar as águas vivas de Sua graça e misericórdia para nós. Ele nos pede: “Todos vós que tendes sede, vinde às aguas...” (Is 55,1). Ou seja, “Venham e bebam de Minha fonte através da oração,” e quando não ora a Ele, Ele dolorosamente diz que o abandonamos: “abandonaram-Me a mim, que Sou fonte de água viva.” (Jr 2,13)

                Fazemos Nosso SENHOR feliz quando Lhe pedimos graças, mas quando não pedimos Ele nos dirige uma doce repreensão: “Até agora não pedistes nada... pedi e recebereis... buscais e achareis; batei e abrir-se-vos-á.” (Jo 16,24 e Mt 7,7)

                Mais ainda, para animar-nos a pedir-Lhe com maior confiança, chega a empenhar Sua palavra de que o PAI Eterno nos concederá o que Lhe pedimos em Seu Nome.

48º Capitulo - Extraído do Livro "O Segredo do Rosário" São Luiz M. Grignion de Montfort

Nenhum comentário:

Postar um comentário