quinta-feira, 3 de maio de 2018

MÊS DE MARIA: TERCEIRO DIA O NASCIMENTO DE MARIA FOI MOTIVO DE ALEGRIA PARA O CÉU, DE ESPERANÇA PARA A TERRA E DE TERROR PARA O INFERNO



[MÊS DE MARIA: TERCEIRO DIA]
ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS
Oração preparatória
Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.
Invocação ao Espírito Santo
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.
ORAÇÃO
Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem
Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.
Ato para antes da meditação
Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.
Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.
A natividade da Santíssima Virgem
O nascimento de Maria foi:
1. Um motivo de alegria para o Céu;
2. De esperança para a terra;
3. De terror para o inferno.
Primeiro Ponto: O nascimento de Maria foi um motivo de alegria para o Céu
A Santíssima Trindade contemplou desde logo com complacência esta amável Menina, obra prima de suas mãos, Deus Pai a olhou como sua Filha querida e digno objeto de sua ternura. Deus Filho a considerou como sua Mãe e como templo vivo, onde Ele devia residir um dia. O Espírito Santo a amou como Sua Esposa diletíssima e lhe preparou toda a abundância de suas mais preciosas graças. As celestes inteligências a reconheceram como sua Rainha e se empenharam em celebrar seu nascimento e em oferecer- -lhe o tributo de seu respeito e amor. Bendigamos, adoremos os inefáveis desígnios da augusta Trindade em favor de Maria. Unamo-nos aos Espíritos bem-aventurados e regozijemo-nos com eles pelas graças especiais que o Céu lhe concede no momento de seu nascimento. Peçamos-lhe que nos tome debaixo de sua proteção, desde já e para toda a nossa vida.
Segundo Ponto: O nascimento de Maria foi um motivo de esperança para a terra
Havia quatro mil anos que o universo suspirava pela vinda do Redentor prometido. Aproxima-se enfim o momento, em que ele deve aparecer sobre a terra e livrar os homens do triste cativeiro a que o pecado os havia reduzido. Assim como a aurora precede o sol e anuncia a vinda deste astro benéfico, que vem iluminar e fertilizar a terra, assim também o nascimento de Maria anuncia a próxima vinda do verdadeiro Sol de justiça, que vem ilustrar a todos os homens, dissipar de seu espírito as trevas da ignorância e do pecado, e derramar sobre eles as celestes influências da graça. Com que empenho não devemos sair ao encontro desta Virgem amável, apresentar-lhe a homenagem de nossos sentimentos, tributar-lhe respeitos como a nossa Soberana, consagrar-lhe os corações como a nossa Mãe, implorar a sua assistência e dirigirmo-nos a ela como a nossa protetora e advogada?!
Terceiro Ponto: O nascimento de Maria foi um motivo de terror para o inferno
Qual não deveria de ser a raiva do demônio, quando viu pela primeira vez esta mulher forte, anunciada desde o princípio do mundo como aquela que havia de esmagar–lhe a cabeça?! Com que ciúme não veria ele as graças admiráveis e as sublimes prerrogativas de que sua alma era enriquecida?! Este inimigo do gênero humano tinha, pela sua malícia, precipitado o homem na mais terrível desgraça e o conservava cativo debaixo do seu horrível império. Mas eis aí aquela que deve dar ao mundo o nosso Libertador divino, combater o demônio, desarmá-lo, vencê-lo. Rendamos mil ações de graças a Deus por nos ter dado a Maria para lançar por terra todos os inimigos, que nos fazem tão crua guerra. Recorramos com firme confiança a esta poderosa Protetora, invoquemo-la com fervor especialmente nas tentações. Ela afugentará de nós todos os inimigos da salvação.
ORAÇÃO
Amável Menina, Divina Maria, eu me prostro com respeito junto de vosso berço, saudando- vos no instante de vosso feliz nascimento, como à aurora, que nos anuncia a vinda do Sol de justiça; e vos peço que aceiteis a oferta que vos faço de meu coração neste primeiro momento de vossa vida mortal. Nasceis para nossa felicidade; vindes à terra para ser a consoladora dos aflitos, o amparo dos fracos, o refúgio dos pecadores, o asilo de todos os desgraçados. Recebei-me, pois, debaixo da vossa proteção, dignai-vos interceder por mim a vosso divino Filho, para que me livre do peso de meus pecados, dissipe as trevas de meu espírito, afaste os afetos desordenados de meu coração, reprima os esforços e tentações dos meus inimigos, a fim de que, ajudado por sua graça, eu regule de tal modo a minha vida, que possa, com seu socorro e debaixo de vossos auspícios, chegar ao feliz porto da vida eterna.
EXEMPLO
Piedade de um jovem Príncipe
São Casimiro, filho de Casimiro III, rei da Polônia, teve desde sua infância uma extraordinária devoção à Santíssima Virgem. Na idade dos prazeres, no meio de uma corte brilhante, cercado de todos quantos atrativos os mais sedutores pode oferecer o mundo, o jovem Príncipe não conhecia outro mais doce prazer do que o de servir e honrar esta Rainha dos escolhidos, de celebrar seus louvores e de dirigir-lhe todos os dias suas orações com um fervor admirável. Chamava-lhe sempre a sua boa Mãe; e nunca falava dela senão com extremos de ternura e com expressões as mais enérgicas para significar seu respeito e ardente amor. Para satisfazer sua terna devoção para com esta Divina Mãe, além de muitas práticas de piedade que lhe eram familiares, compôs em sua honra sendo ainda muito novo, uma prosa rimada em latim, cheia dos mais ternos sentimentos de piedade, tal como vamos apresentá-la em linguagem.
“Não passes dia algum, minha alma, sem tributar a Maria tuas adorações; soleniza com devoção suas festividades, celebra todas as suas brilhantes virtudes.
Admira sua grandeza e sua elevação sobre todas as criaturas, e não cesses de publicar a ventura que ela tem, de ser Mãe de Deus, sem deixar de ser Virgem.
Honra-a como tua soberana, para que te alcance o perdão de todos os teus pecados. Invoca-a como tua boa Mãe e ela não permitirá que sejas arrastado pela torrente de tuas paixões.
Ainda que eu não ignoro, que Maria é superior a todos nossos louvores, contudo é ser ímpio, é ser insensato recusar-lhe este tributo.
Todos devem singularmente amá-la e exaltá-la. Cumpre-nos não deixar jamais de a honrar e de implorar suas graças.
Virgem Santíssima, ornamento e glória do vosso sexo. Ó vós, a quem toda a terra venera, e o Céu contempla tão elevada : Dignai-vos ouvir os votos daqueles que tem por um dever cantar vossos louvores; alcançai-nos perdão de nossos crimes e fazei-nos dignos da eterna felicidade.
Eu vos saúdo, ó Virgem Santíssima. Por vós o Céu se abriu aos desgraçados. Por vós a quem a antiga serpente nunca pode seduzir.
A parte que tendes em nossa redenção, faz com que ponhamos em vós, abaixo de Deus, toda nossa confiança; e esperamos que por vossa poderosa intercessão não teremos a sorte dos réprobos.
Preservai-me desse abismo de fogo onde estão reunidos todos os tormentos e fazei por vossas súplicas que eu tenha um lugar na habitação dos bem-aventurados.
Alcançai-me uma pureza inviolável, uma edificativa modéstia, uma doçura inalterável, um coração sincero e um espírito reto.
Afastai de mim toda a paixão de inimizade ou aversão; acendei em meu coração uma caridade perfeita; extingui nele todo o sentimento de prazer criminoso; alcançai- me a perseverança final e permiti que eu ache em vós todos os socorros de que necessito contra os inimigos da minha salvação.”
Nesta nobre simplicidade de estilo e de expressões se conhecem os ternos e respeitosos sentimentos do jovem Príncipe para com a Mãe de Deus. Não contente de recitar todos os dias este hino em forma de oração, quis que por sua morte se pusesse em seu túmulo uma cópia dele escrita de sua mão. Cento e vinte anos depois de seu falecimento achou-se-lhe debaixo da cabeça o papel tão inteiro e a escrita tão fresca como se houvera sido feita dois dias antes. (Croiset. Anno Christão, 4 de Março)
PRÁTICA
Ao levantar e deitar, voltai-vos para a Imagem de Maria e pedi-lhe a sua benção maternal.
JACULATÓRIA
Ave, Filia Dei Patris; ave, Mater Dei Filii; ave, Sponsa Dei Spiritus Sancti; ave, templum totius Trinitatis.
Salve, Filha de Deus Pai; salve, Mãe de Deus Filho; salve, Esposa de Deus Espírito Santo; salve, Templo da Santíssima Trindade.
Ato para depois da meditação
Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.
ANTÍFONA
V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.
OREMOS
Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.
Ladainha de Nossa Senhora
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi- -nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.
ANTÍFONA
Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…
OREMOS
Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.
R. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário