terça-feira, 22 de julho de 2014

Diferenças entre Juízo Particular e Universal


Hoje gostaria de falar um pouco sobre um tema que é certamente causa de muitas dúvidas, confusões e deturpações em nosso meio. Afinal o que acontece com nossa alma após a morte? Porque a Igreja fala em juízo particular e juízo universal? Todos passarão por esse juízo??

Com esse tema inicio uma categoria de CATEQUESE no blog, onde abordaremos os principais temas inerentes à nossa fé e que nos ajudarão na nossa dura caminhada por esse "vale de lágrimas", sempre focados e determinados a ODIAR o pecado e AMAR a santidade!

Esse foi um dos temas da catequese que o REV Padre Ernesto Cardozo deu depois da Santa Missa de ontem em Pouso Alegre. Vou usar dessa catequese para escrever sobre esse assunto, assim como do sempre necessário Catecismo de São Pio X.

A sociedade atual está submersa a uma grande confusão doutrinal, pois tudo e todos, na visão "luciferiana" do mundo, passaram a ser bons e assim, com tantas "coisas boas", já não sabemos que caminho seguir e muito menos que caminhos não seguir. Os protestantes que para a igreja pós Concílio Vaticano II são chamados de "nossos irmãos" no lugar de HEREGES, tem infinitas possibilidades doutrinárias para o que acontece depois da morte, assim como em cada esquina temos um 'buteco' herege protestante, assim temos também essa diversidade de [des]ensinamentos. No geral a ideia dos protestantes é que todos vão direto para o céu (não aceitam o purgatório) e que só os Católicos vão para o inferno. Quem tenta entender essa lógica protestante certamente ficará perdido. Aqui citei apenas os hereges protestantes para exemplificar a confusão que estamos submersos, mais ainda poderia citar inúmeras outras doutrinas que deturpam em primeiro lugar o sentido da morte e em segundo o do julgamento pós morte.

Vamos agora entender a questão do julgamento com os ensinamentos SÓLIDOS de mais de 2MIL anos da Santa Igreja Católica que é a UNICA e VERDADEIRA Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Cabe aqui um parentese para que entendamos que temos uma perfeita união, criada pelo Bom Deus, de corpo e alma, sendo que o corpo NÃO SOBREVIVE sem a alma, tanto é que após a morte tem inicio o processo de decomposição do corpo.

Vamos iniciar falando o Juízo Particular que acontece logo após nossa morte. Todos passarão por esse juízo onde ficaremos diante do Supremo Juiz e seremos julgados por nossos atos enquanto militantes. A partir desse julgamento temos dois destinos eternos e um parcial, sendo eternos o CÉU para os santos e o INFERNO para os que não se arrependem e parcial o purgatório que serve para que a alma entre no céu TOTALMENTE PURA, pois como sabemos nada de impuro entra no reino dos céus!

Pouquíssimas são as almas que vão direto ao céu, a maioria acaba passando pelo purgatório(falaremos sobre o purgatório em outra catequese), sendo que as almas ficam no purgatório por períodos de tempo diferentes uma das outras, isso dependendo das suas necessidades particulares de purificação. Aqui podemos notar a importância de se rezar pelas almas do purgatório, lembro aqui de uma frase citada pelo REV. Padre Ernesto sobre a morte e a oração pelas almas: "As flores que levamos aos túmulos murcham e estragam, as nossas lágrimas secam, porém as nossas ORAÇÕES são de validade ETERNA!". Rezemos sempre pelas Almas do Purgatório que apesar de ter o céu garantido, sofrem as mesmas penas que sofreriam no inferno com o enorme alívio de saber que após esse sofrimento irão ao Céu.

Sobre o Julgamento Universal temos no sétimo artigo do Credo a afirmação de que Jesus há de vir julgar os vivos e os mortos no fim do mundo. Nosso Senhor Jesus Cristo virá do céu cheio de glória e majestade para julgar TODOS os homens, vivos ou mortos para dar a cada um o prêmio ou castigo conforme merecimentos.

Mesmo as almas que já tiveram seu juízo particular também participarão como réus no Juízo Universal, onde TODOS poderão ver os pecados e também os méritos de todos. Peguemos como exemplo o virtuoso Bispo Dom Marcel Lefebvre ou Dom Antônio de Castro Mayer, esses valentes guerreiros defenderam com todas as suas forças a Santa Igreja contra os abusos e mudanças propostas pelo nefasto Concílio Vaticano II. Para muitos esses dois bispos morreram como loucos, cismáticos e para outros até foram condenados ao inferno. Sendo assim para maior glória de Deus, confusão dos maus e glória dos Santos será dado a conhecer a TODOS o que eles fizeram, quantas almas salvaram e em oposição será mostrado a todos aqueles pomposos que tomaram conta do vaticano, que foram até canonizados como santos mais que não passavam de destruidores da Fé católica e que conduziram muitas almas ao inferno, destino esse que lhes está reservado. Em poucas palavras no Juízo final as mascaras vão cair, isso tanto para os grandes pecados quanto para os pequenos, pois NADA passa diante do Supremo Juiz! 

Sendo assim podemos concluir que TODOS passaremos por 2 juízos sendo o primeiro logo após a morte e o segundo no fim do mundo. Por isso nos preparemos para esse dia terrível onde nossas mascaras hão de cair! Vivamos a cada dia como se fosse esse o do nosso julgamento, pois pode ser e jamais nos esqueçamos que NADA podemos esconder do Bom Deus, do sacerdote muitas vezes sim, mais do Bom Deus JAMAIS! Portanto vamos buscar uma confissão completa de nossos pecados, fazendo um correto e satisfatório exame de consciência e nos arrependendo verdadeiramente de ter ofendido ao Bom Deus!


+Pax
Ataíde Maria - Indigno Escravo da Santíssima e Sempre Virgem Maria!

Fonte:

Um comentário:

  1. -Quem estava dormindo aos poucos retoma a consciência de si mesmo.
    Temos um lindo trabalho a fazer juntos!!!
    -Shalom Adonai

    ResponderExcluir