domingo, 1 de dezembro de 2019

Você já parou para pensar como está se comportando nas Missas?



Você já parou para pensar como está se comportando nas missas?
Comportamento Católico na Missa
Você já parou para pensar nisso?
Talvez poucas pessoas se perguntam como devem vestir-se para irem à Missa, muito menos como devem comportar-se dentro da Igreja e durante a Santa Missa. O que a maioria das pessoas não levam em conta é que saber sobre isso e ter consciência de pequenos detalhes de comportamento e vestimenta na Igreja e na Missa torna-se imprescindível para quem deseja ser bom católico, agradar a Deus e dar bom exemplo.
Para entendermos o “porquê” da modéstia e do bom comportamento na Igreja e na Missa, precisamos entender o que é a Missa, segundo a definição de São Pio X: “A Santa Missa é o sacrifício do Corpo e do Sangue de Jesus Cristo, oferecido sobre os nossos altares, debaixo das espécies de pão e do vinho, em memória do sacrifício da Cruz”.
Participar da Missa
O Catecismo de São Pio X] ensina que:
Para participar bem e com fruto da Santa Missa, são necessárias duas coisas: 1ª. modéstia exterior; 2ª. devoção interior.
A modéstia exterior consiste particularmente em estar modestamente vestido, em observar o silêncio e o recolhimento, e em estar, quanto possível, de joelhos, excetuando o tempo dos dois evangelhos, que se ouvem estando de pé.
O melhor modo de praticar a devoção interior ao participar da Santa Missa abarca o seguinte:
1º. Unir, desde o começo, a própria intenção à do sacerdote, oferecendo a Deus o Santo Sacrifício para os fins por que foi instituído;
2º. Acompanhar o sacerdote em cada uma das orações e ações do Sacrifício;
3º. Meditar a Paixão e Morte de Jesus Cristo ;
4ª. A comunhão sacramental, ou ao menos a espiritual, ao tempo em que o sacerdote comunga.
Comportamento na Missa
A maioria das pessoas entram na Igreja e mal fazem o sinal da cruz, não cumprimentam a equipe de acolhida ao receber o folheto da missa, não cumprimentam o Santíssimo Sacramento que está no sacrário e muito menos se importam em como estão se portando dentro da Igreja e durante o Santo Sacrifício do Altar. Não adianta alguém estar modestamente vestido e estar se comportando com indiferença e com desrespeito para com Nosso Senhor.
Primeiramente devemos ter em mente que, como disse Padre Pio de Pietrelcina , devemos assistir a Santa Missa “como assistiram a Santíssima Virgem e as piedosas mulheres. Como assistiu São João Evangelista ao Sacrifício Eucarístico e ao Sacrifício da Cruz”.
Em segundo lugar, mesmo estando modestamente vestidos na igreja, não devemos ficar de qualquer jeito ao assistir à Santa Missa, pois nosso comportamento deve remeter à piedade cristã.
A Santa Missa exige três posições dos fiéis: 1º. de joelhos; 2º. em pé; 3º. sentada. As três posições nos exigem posturas distintas, porém que denotem discrição, modéstia e recolhimento.
Na posição de joelhos, devemos manter o máximo possível a cabeça baixa, em sinal de recolhimento e oração, e olharmos para Nosso Senhor no momento da elevação da Hóstia e do Cálice Consagrados. Devemos também manter as mãos postas, piedosamente. Podemos também acompanhar os gestos e movimentos do Sacerdote para uma melhor apreciação e participação interior da Divina Liturgia.
Na posição em pé, não devemos ficar com os braços cruzados ou com as mãos abanando. Ao contrário, devemos deixá-las sempre juntas, se possível postas, em sinal de piedade, recato e oração.

Na posição sentada, não devemos cruzar as pernas, nem balançá-las para lá e para cá e nem mexê-las constantemente. Tanto para homens quanto para mulheres, mas especialmente para as mulheres. Estando sentados, devemos deixar as pernas juntas em sinal de recato e recolhimento.
Em qualquer das três posições, devemos evitar nos mexermos demais, pois isso denota inquietude e incapacidade de recolhimento interior. Temos que cuidar para que nossa postura inspire piedade e devoção aos outros. Devemos ter em mente que nós devemos sempre nos esmerar para dar bom exemplo e nos esforçar para agradarmos sempre a Deus.
O modo de ser e agir de um católico deve servir de testemunho e de exemplo de vida para as pessoas, sendo dentro da Igreja, sendo durante a Santa Missa ou até mesmo em outros lugares. Não são somente as vestes que fazem de alguém bom ou mau católico, mas todo um conjunto de práticas interiores e exteriores. Se “a boca fala daquilo que o coração está cheio” (Lc 6, 45) podemos dizer também que o exterior reflete aquilo que contém em seu interior. Portanto, devemos zelar e contribuir para que nosso exterior cresça na mesma medida e proporção que nosso interior, seja no modo de nos vestir, no modo de falar, no modo de agir e de nos portar. Que em todos os gestos, atitudes e palavras possamos agradar a Deus e ser como a Santíssima Virgem Maria: modesta em pensamentos, vestimentas, palavras e comportamento. “À exemplo da Virgem Santíssima, por amor a Jesus Cristo!”

Que Deus nos dê forças para termos e lutarmos por uma vida santa!


Fonte: São Pio X. Terceiro Catecismo da Doutrina Cristã: Catecismo Maior de São Pio X.

Nenhum comentário:

Postar um comentário