terça-feira, 5 de junho de 2018

Catecismo Ilustrado - Parte 40 - 4º Mandamento de Deus: Honrar pai e mãe


Catecismo Ilustrado - Parte 40

Os Mandamentos

4º Mandamento de Deus (continuação): Honrar pai e mãe

Deveres dos superiores para com os inferiores

1. Os superiores devem: 1º Tratar os seus inferiores com caridade e bom modo; 2º velar pelo seu comportamento; 3º protegê-los e advogar a sua causa, quando precisem e mereçam; 4º assisti-los em suas necessidades; 5º não exigir deles coisa alguma contrária à lei de Deus e da Igreja; 6º finalmente, facilitar-lhes todos os meios para desempenharem as suas obrigações religiosas.

2. Os professores devem em consciência ensinar aos seus alunos doutrinas sãs e ortodoxas.

3. Os patrões devem pagar pontualmente o salário aos seus empregados e servidores.
4. Estas obrigações dos superiores, professores e patrões têm com fundamento a palavra do próprio Deus, que diz que os superiores, professores e patrões dar-Lhe-ão conta das almas dos que lhes foram confiados.

Explicação da gravura

5. A gravura apresenta-nos dois exemplos acerca do modo como os patrões hão de cumprir os seus deveres para com os serviçais.
O primeiro é o do centurião do Evangelho, representado na parte superior da gravura ajoelhado diante de Jesus. “Tendo entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe, e dizendo: “Senhor, o meu criado jaz em casa, paralítico, e violentamente atormentado”. E Jesus lhe disse: “Eu irei, e lhe darei saúde”. E o centurião, respondendo, disse: “Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar. Pois também eu sou homem sob autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz”. E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: “Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaac, e Jacó, no reino dos céus; E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes”. Então disse Jesus ao centurião: “Vai, e como creste te seja feito”. E naquela mesma hora o seu criado foi curado”. (Mat. VIII, 5)

6. O segundo exemplo é de Santo Elzear, conde de Sabrão na Provença, em França. Está representado na parte inferior à esquerda. Tendo o santo conde feito um regulamento de vida para os serviçais, afixou-o na sala nobre do deu palácio, na qual reunia os seus criados para lhes dar explicações acerca do regulamento e das verdades religiosas. Eis aqui as principais disposições do regulamento: 1º orar de manhã e à noite; 2º assistir o Santo Sacrifício da Missa; 3º receber os Sacramentos com frequência; 4º ter grande devoção à Santíssima Virgem e a São José; 5º evitar a ociosidade; 6º evitar os maus companheiros; e fugir das disputas, conversas más etc.

Deveres dos subalternos para com os patrões

7. Os empregados estão obrigados: 1º a respeitar os patrões; 2º a servi-los com fidelidade e dedicação; 3º a obedecer-lhes em tudo o que não for contrário à lei de Deus e da Igreja. Devem os subalternos ver nos patrões o próprio Deus, e obedecer-lhes como se fosse a Deus.

8. Na parte inferior direita está representado Eliezer falando com Rebeca. “Estando já velho, Abraão quis escolher para seu filho uma mulher temente a Deus. Disse pois a seu fiel servo Eliezer: “Vai procurar uma esposa para meu filho na minha terra natal e entre as da nossa parentela”. Tomou Eliezer dez camelos carregados de ricos presentes e partiu para Haram onde vivera Nachor, irmão de Abraão. Deus quis que chegando à cidade encontrasse Rebeca, moça tão formosa quanto modesta, filha de Bathuel, sobrinho de Abraão. Foi albergar-se Eliezer na casa de Bathuel e pediu a filha para esposa do filho de seu dono. Bathuel respondeu: “Deus mesmo determinou tudo isso, toma Rebeca e leva-a contigo”. Eliezer agradeceu ao Senhor, deu a Rebeca vasos de prata e ricos vestidos, fez também presentes à mãe dela e aos irmãos, e partiu com Rebeca que veio ser esposa de Isaac”. (Gn. 24, 10)


Índice das sessenta e oito gravuras


Nenhum comentário:

Postar um comentário